Terceiro jogador com mais partidas na história do Botafogo, Jefferson foi sincero sobre o que o clube precisa para se reerguer. Tricampeão carioca no Glorioso, ele deu sua opinião ao programa “Jogo Aberto“, da TV Bandeirantes.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

– A primeira coisa que o Botafogo precisa é conquistar títulos. Convivo com muitas pessoas dentro e fora do futebol, sei que os torcedores estão um pouco cansados dessa falta de títulos. A partir do momento que conquistar, entra a organização e planejamento. De 2010 a 2013 sempre chegamos bem no Brasileiro, mas no começo de 2014 quando achamos que ia dar certo, com time excelente, vivemos ano político que jogou por terra o trabalho de três a quatro anos. Praticamente começou do zero. Tem que ter uma continuidade de elenco e conquistar títulos. Vai ter mais apoio, lotar estádio, ter mais organização e mostrar que está precisando melhorar. O Flamengo teve esse mesmo processo, hoje é uma das grandes potências – afirmou Jefferson.

Emoção com homenagem

O goleiro se emocionou com um clipe contando toda sua carreira e mostrando grandes defesas exibido no programa.

– Conseguiram derreter o homem de gelo (risos). Agradeço muito, já tive muitas homenagens mas essa se superou. Fico emocionado, passa um filme. Conseguiram pegar minha trajetória praticamente inteira. É difícil, sofrido, mas gratificante. Ficamos longe de familiares e amigos para realizar nosso sonho. Como falam, vivi o futebol para amanhã viver dele. Me empenhei e me dediquei ao máximo, era um dos primeiros a treinar e um dos últimos a sair. Tem uma saudade, mas não me arrependo. Tem uma frase do Bernardinho que diz faça tudo hoje para não ter arrependimento no futuro. Construí grande história no Botafogo, ficou uma saudade boa – completou.

Confira abaixo o vídeo de Jefferson no “Jogo Aberto” a partir de 1:03:51:

Vote na enquete abaixo:

Fonte: Redação FogãoNET e Jogo Aberto