Em 2015, o Vasco foi campeão carioca e estava de volta à Série A do Brasileiro. No entanto, fez péssima campanha no primeiro turno e acabou rebaixado pela terceira vez na sua história. Em 2016, o Botafogo faz boa campanha no estadual e terá a missão de se manter na elite do futebol nacional, evitando um terceiro rebaixamento. Em entrevista ao “Seleção SporTV”, o goleiro Jefferson afirmou que o elenco alvinegro sabe que não pode repetir o exemplo do Cruz-maltino. No entanto, garante que o time da Estrela Solitária não vai apenas lutar para não cair.

– Esse é um exemplo que a gente tem. O Vasco foi campeão carioca, mas o Brasileiro é outra coisa. Eles se reforçaram, foram um dos melhores no segundo turno, só que já era tarde. Mas vou ser bem realista. O elenco do Botafogo não é para brigar contra o rebaixamento. A gente vai entrar para vencer, a gente não vai entrar no campeonato para não cair. A gente está ansioso nesse sentido. A gente quer brigar por título, por Libertadores. Estão faltando duas ou três peças. Jogamos de igual para igual com todas as equipes, Vasco, Fluminense, Flamengo. Naquele momento, precisou de algo a mais – disse Jefferson.

Apesar da confiança em chegar longe, o goleiro reconhece que o Botafogo precisa de reforços para o Brasileirão.

– A gente tem que ser bastante otimista. A gente conseguiu o mais difícil, que é montar uma equipe, depois de começar praticamente do zero neste ano. O Ricardo está fazendo um ótimo trabalho, mas sabemos que, para brigar por títulos, precisamos de mais algumas peças. O mais importante é que todos estão correndo, se ajudando. Em outros anos, a gente estava jogando um futebol absurdo no Carioca, mas a gente sabe que o Brasileiro é totalmente diferente. Neste ano, a gente está medindo forças com todas as equipes. Mas, no momento decisivo, precisa ter qualidade. A gente está se esforçando bastante, mas está faltando um algo a mais.

Jefferson destacou ainda a união do elenco do Botafogo, apesar da pouca experiência, e acredita que, mesmo sem reforços, o grupo será capaz de fazer uma boa campanha.

– Nós temos muita garotada no elenco, e você precisa ter referências no time. Como eu estou ali atrás, os próprios jogadores do meio e do ataque falam que precisam de outras referências. Até os jgoadores se cobram por isso. Só que a gente sabe da situação financeira do clube, que é complicado contratar jogadores de peso. Mas a gente se fechou de uma maneira tão forte que a gente vai seguir. Com contratações ou não, a gente vai em frente.

Depois do rebaixamento do Botafogo em 2014, com atrasos de salários, o goleiro acredita que o clube está melhor estruturado e elogia o presidente Carlos Eduardo Pereira.

– Posso dizer que a gente está vivendo um dos melhores momentos do Botafogo em vários sentidos, na questão de estrutura, de pagamentos, de tudo. O presidente está 100% com a gente.

Fonte: Sportv.com