A comissão técnica, juntamente com o departamento de futebol do Botafogo decidiram montar duas equipes para a disputa do Estadual e da Copa Libertadores. Os titulares ficarão encarregados de jogar a competição internacional. Os reservas, o estadual. Entretanto, o técnico Eduardo Hungaro já afirmou que irá colocar o elenco principal em pelo menos uma partida do Carioca, para dar ritmo aos jogadores para a estreia no torneio continental, que acontecerá no dia 29, em Quito, contra o Deportivo Quito.

Na opinião do goleiro Jefferson, esta medida será importante. Se puder, o capitão disse ainda que gostaria de jogar até ‘um pouco mais’.

– Será fundamental fazer um jogo, talvez dois. Eu gostaria de jogar dois, para pegar ritmo. Não que o Campeonato Carioca seja um teste, mas no primeiro semestre será essencial e quanto mais cedo pegar o ritmo será melhor. Quanto mais jogos fizermos, estaremos mais fortes. Mas vamos ver a programação da comissão técnica -disse Jefferson.

E se os times das duas competições são diferentes, o objeto de trabalho dos jogadores, a bola, também segue o mesmo preceito. Nos treinos em Saquarema, no CT da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), o elenco tem utilizado dois modelos diferentes. Uma para do Estadual, e outra, a que será utilizada naa Libertadores. A última, entretanto, é a mesma usada no Campeonato Brasileiro. Para Jefferson, só treinando muito é que os jogadores irão se adaptar.

– Sabemos que a bola do Campeonato Carioca é difícil para os goleiros, ela varia muito. Temos de nos adaptar o mais rápido possível. Vamos nos adaptar nos jogos. A bola da Libertadores é mais pesada, mas teremos dificuldades na altitude. a bola lá corre muito mais rápido. Temos que correr contra o tempo, pois não podemos lamentar e nos adaptarmos – destacou o goleiro.

Fonte: Lancenet!