Dono da camisa 1 alvinegra, Jefferson foi o convidado especial do programa ‘Futebol de Verdade’, apresentado todas as segundas-feiras, de 20h às 22h, na Rádio Globo, por Zico, Juninho Pernambucano e Felippe Cardoso. Presente no estúdio da emissora, o jogador respondeu a várias perguntas sobre o momento na sua carreira, tanto no Botafogo quanto na seleção. A parte mais polêmica do papo foi envolvendo o astro Seedorf, com quem o goleiro teve problemas de relacionamento. E não se esquivou de falar a respeito:

– Nossa relação era muito profissional. Ninguém é obrigado a ser amigo de ninguém. A cobrança dele em muitos momentos era muito forte. Em 3 ou 4 meses, ele quis mudar coisas que deveriam demorar anos. Ele não queria música no vestiário, queria até mudar a cadeira de lugar. Mas acho que a presença dele foi importante para o crescimento do clube – afirmou Jefferson. Ao longo de alguns meses, circulou nos bastidores do Engenhão que os dois não tinham uma boa convivência interna.

Negro, Jefferson mais uma vez pediu para que o racismo acabe no mundo do futebol, dizendo que nenhum país pode se considerar evoluído se ainda tiver problemas desta natureza. A respeito da chegada de Emerson Sheik a um clube com atraso salarial de três meses, ganhando 270 mil mensais, o camisa 1 do Botafogo assegurou que o atacante chegou bem no elenco:

– O Sheik já foi muito bem recebido. A gente sabe que existe esta desconfiança, mas a gente acredita no presidente, porque ele não vai querer ganhar um jogador e perder trinta. Eles (os dirigentes) nos deram a palavra de que tudo será resolvido e a gente acredita nele – frisou Jefferson, que acredita que o problema seja resolvido o quanto antes.

Fã de Dida, Taffarel e Zetti, o goleiro revelou o desejo de jogar numa grande Liga da Europa, mas disse que o primeiro objetivo é voltar à Libertadores com a camisa alvinegra. O jogador considera que o clube já voltou a sentir o sabor de disputar o torneio, e não pode perder isso. Jefferson acha que em apenas duas partidas neste ano o time mostrou um futebol convincente:

– O Botafogo fez este ano dois jogos com excelência: 4×0 sobre o Deportivo Quito e 2×0 sobre o San Lorenzo. E mais nada. Nós tínhamos que fazer uma campanha muito melhor na Libertadores. A gente aposta na chegada do Vagner Mancini para conseguir isso – ressaltou Jefferson.

O Botafogo volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Internacional, pela segunda rodada do campeonato brasileiro, às 16h, no Maracanã.

Fonte: Rádio Globo