Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Jefferson tem ‘sombras’, mas segue intocável no Botafogo. E não só no gol

0 comentários

Compartilhe

De volta ao Botafogo após representar a seleção brasileira em amistosos na Ásia, Jefferson voltará a lidar com rotina extracampo agitada pela qual se acostumou em 2014. No Botafogo, o camisa 1 é visto como fundamental para guiar o time nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro.

Em sua ausência, o capitão ganhou “sombras” no gol alvinegro, mas ainda é intocável dentro e fora das quatro linhas. Ele tem a missão de liderar a equipe, que perdeu quatro referências importantes após decisão do presidente Maurício Assumpção.

O cartola demitiu Emerson Sheik, Julio Cesar, Bolívar e Edílson – nomes que Assumpção considerava má influência para os demais atletas do grupo alvinegro. Ao lado de Jefferson, o quarteto liderava conversas a respeito da crise financeira do clube. Só o goleiro foi poupado pela diretoria. Um sinal da força do jogador – que já bateu de frente ao criticar o “abandono” dos dirigentes em fase ruim do time no Brasileiro.

Nos bastidores, o elenco alvinegro vê em Jefferson a esperança de ter um elo entre jogadores e diretoria. É o camisa 1 que será responsável por conversas para aliviar o clima pesado por causa dos constantes atrasos salarias. Já são três meses de dívida na carteira de trabalho. Os direitos de imagem são responsabilidade de torcedores ilustres do clube, mas também não estão em dia.

Dentro de campo, Jefferson volta ao Botafogo com o mesmo status. Os jovens Andrey e Helton Leite seguem como “sombras” e brigam apenas pelo posto de segundo goleiro. Andrey foi convocado para a seleção brasileira olímpica e abriu espaço para Helton. O camisa 12 brilhou contra o Corinthians e espera ter mais chances – pelo menos no período de ausência do titular.

“Qualquer decisão sobre isso é com o Mancini e ele vai decidir quem entra em campo. O Botafogo está muito bem servido de goleiros e fico feliz por fazer parte dessas opções”, comentou Helton Leite, que espera por sua vez com calma. “Cresce a minha confiança e a dos outros jogadores em mim. Isso é uma coisa natural e me sinto melhor. Daqui para frente é com o Mancini”.

O Botafogo se prepara para enfrentar o Santos, pela Copa do Brasil, às 21h30 desta quinta-feira. A presença de Jefferson é incerta, já que ele volta de longa viagem após atuar em dois jogos pela seleção. O time carioca está em desvantagem nas quartas de final do torneio, pois perdeu o primeiro jogo em casa por 3 a 2.

Comentários