Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Jefferson: ‘Tive humildade de pedir desculpas, mas situação foi mal conduzida’

0 comentários

Compartilhe

Após desfalcar o Botafogo na derrota para o Santos na última quinta-feira, Jefferson reagiu ás criticas sofridas pela diretoria. O goleiro detonou o diretor de futebol Wilson Gottardo e disse que o dirigente foi desleal ao conceder entrevista em São Paulo dizendo que o capitão deveria ter jogado, colocando em xeque o comprometimento do atleta com o Alvinegro.

Jefferson reagiu nesta sexta-feira e não poupou o diretor. Ele relembrou que tem sido convocado frequentemente para a seleção brasileira e que o capítulo dessa semana foi o primeiro a dar problema nesse sentido. Para o goleiro, a situação foi conduzida de forma equivocada por Wilson Gottardo.

“Todos conhecem meu caráter e profissionalismo no Botafogo. O que aconteceu foi uma covardia da parte do Gottardo, ele foi desleal. Em nenhum momento ele chegou para mim e disse que precisaria de mim contra o Santos. Pelo contrario. Tudo indicava que não me usariam. Em nenhum momento me disseram que eu voltaria da seleção diretamente para São Paulo e fui para o Rio de Janeiro”, disse Jefferson.

“Eu até admito que deveria ter ido ao hotel e peço desculpas ao Vagner Mancini e ao torcedor do Botafogo. Estou tendo essa humildade, mas acho que a situação foi muito mal conduzida. Recebi um e-mail na terça-feira falando sobre o jogo, mas antes disso o Gottardo já havia dito que havia acertado comigo que eu jogaria, o que não aconteceu”. Se estava decidido, porque o e-mail na terça? Tem algo errado nisso tudo”, completou.

Recentemente, Jefferson deu duras declarações contra a diretoria  dizendo que apenas jogadores e comissão técnicas estavam unidos. Perguntado se esse episódio pode ter sido decisivo para a postura de Gottardo na última polêmica, o goleiro recuou e disse que um pedido de desculpas do diretor pode resolver todo o entrevero.

“Não digo que foi por má fé [atitude de Gottardo]. Respeito muito ele como jogador. Ser dirigente é uma responsabilidade grande e deve estar preparado. Ele teria que ter humildade de admitir o erro. Dizer que não me comunicou de nada com antecedência, pois essa é a verdade. Eu tenho a humildade de pedir desculpa ao Mancini e a torcida e espero que ele tenha a mesma coisa”, afirmou.

“O que temos de mais bonito é o perdão. Não temos que pagar o mal com o mal. As pessoas devem assumir o erro. Isso é suficiente. Como tenho que louvar atitude do presidente de dar as caras novamente no clube. Dependendo do que ocorrer, vamos até o fim juntos. Se depender de mim não precisa mudar nada. Apenas reconhece o erro”, concluiu.

Comentários