Para grande alegria dos alvinegros, Jefferson, goleiro da Seleção Brasileira, decidiu renovar seu contrato no início deste ano e seguir no Botafogo para disputar a Série B. Mais de dez meses depois, o arqueiro não se arrepende da decisão, mas revela que reuniu-se com a família para tomá-la e fez grandes esforços para defender a meta botafoguense.

“Para disputar a Série B, as pessoas falam em matar um leão por dia, mas eu sabia que teria de matar dois leões por dia e me preparar bem para me manter em alto nível. E creio que valeu a pena, nós treinamos muito, trabalhamos muito e agora temos o resultado, tanto no Botafogo quanto na Seleção Brasileira”, afirmou, ao Sportv.

Ainda que tenha perdido espaço nas últimas partidas das Eliminatórias para Alisson, do Internacional (fato classificado como inesperado pelo próprio goleiro), Jefferson se manteve na preferência de Dunga para representar o país e conseguiu fazer a campanha que desejava com o Fogão na Série B: acesso, título e, de quebra, a melhor defesa da competição até o momento, com 30 gols sofridos.

Por isso, o goleiro discorda de quem acredita que o Botafogo não deveria comemorar o título da segunda divisão nacional por sua tradição, com 121 anos de história e duas conquistas da elite do futebol do país.

“As pessoas falam que pelo tamanho do Botafogo não é para se comemorar Série B, mas eu penso diferente, devemos celebrar e muito pela dificuldade que tivemos”, concluiu Jefferson.

Fonte: Yahoo! Esportes