Para João Paulo, a touca na cabeça parece um acessório tão necessário quanto as chuteiras nos pés, o calção na cintura e a camisa alvinegra. Com uma sequência de cortes na cabeça e recorrendo a toucas com frequência, ele vive sua melhor fase no Botafogo.

– Espero que a força não venha daí (risos). Foram nove pontos em três cortes recentes. Não me lembro de ter visto outros jogadores com uma sequência tão grande assim. Mas agora é tentar evitar – disse.

O último corte foi contra o Atlético-MG, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil. O meia foi um dos melhores em campo e deu a assistência para o segundo gol de Roger.

Segundo o atleta, a cabeça – mesmo com tantos cortes – está 100% focada no Botafogo, apesar de boatos sobre propostas de fora do país.

– Não fiquei sabendo de nenhum convite. Até me surpreendi quando li algumas coisas sobre isso.

A cabeça, agora, está focada no São Paulo, adversário deste sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Apesar dá má fase do tricolor paulista, que está na zona de rebaixamento – 18o colocado, com 16 pontos -, João Paulo alerta que não se pode menosprezar a equipe de Dorival Jr.

– A gente não pode se deixar enganar. Na minha maneira de ver, o São Paulo é uma equipe muito qualificada. Não encontraram a melhor forma de atuar esse ano, não vem tendo bons resultados, mas são excelentes, com um treinador muito bom. A gente respeita bastante, sabe que será um jogo difícil e a gente vai ter trabalho – disse.

Fonte: Extra Online