Artilheiro do Botafogo no Carioca com seis gols, Jobson curte a boa fase. O atacante faz questão de enaltecer o elenco do Glorioso e o trabalho de René Simões. O técnico tem uma parcela importante no momento de Jobson. A experiência também ajuda.

“Quando fizemos a pré-temporada o tratamento foi igual, um pouco mais duro comigo para ver se eu tirava a “Ferrari da garagem”, como o professor costuma dizer. Você vai pegando experiência e fica difícil explicar a melhora. Eu mesmo me surpreendo. Hoje eu penso dez segundos antes de fazer alguma coisa que possa me desfavorecer. Não sei explicar, mas é importante”, declarou Jobson.

A união do elenco é um dos trunfos do Botafogo. A parceria reflete em campo, no caso de Jobson e Bill. Ele é só elogios ao grupo alvinegro e ao companheiro de ataque.

“Nosso grupo todo está de parabéns e o nosso time foi escolhido a dedo, o melhor que eu já trabalhei. Estamos trabalhando muito e o professor René vem corrigindo nossos erros. Todo dia tem reunião e precisamos melhorar muito, sem acomodar. O Bill é um cara muito parceiro e ele se preocupa comigo, o que eu nunca vi na minha vida”, diz Jobson.

No último jogo do Botafogo, contra o Resende, Bill foi desfalque devido a um desconforto muscular. Tássio entrou e marcou. No segundo tempo, foi a vez de Rodrigo Pimpão balançar a rede. A concorrência no ataque alvinegro está acirrada.

“Deixa essa dor de cabeça para o René. O meu foco é o Botafogo e quero sair daqui com a cabeça erguida depois da tragédia do ano passado. Quero ajudar o Botafogo a voltar para a elite e esse clube merece”, destaca Jobson.

Fonte: O Dia Online