Respostas atravessadas, ordens não cumpridas e desleixo nos treinamentos são coisas que não existem mais na vida de Jobson. O atacante deixou as frequentes polêmicas no passado e passou a se dedicar mais à carreira, que corria sério risco de terminar de uma maneira inesperada. Em 2015, ele e reapresentou com alguns quilinhos a mais e levou uma dura da comissão técnica.

Após uma dieta e muito empenho nas atividades diárias, jogador conseguiu quebrar um jejum de 14 meses sem balançar as redes com o gol marcado diante do Bangu, na última quarta-feira. A última vez que Jobson havia deixado sua marca foi no dia 14/12/2013, quando ainda defendia o Al-Ittihad, da Arábia Saudita. Após voltar ao Botafogo em 2014, o atacante passou em branco nos oitos jogos da última temporada, que culminou no rebaixamento do Alvinegro.

Até mesmo o técnico René Simões, que chegou ao Botafogo com um pé atrás com relação a Jobson, voltou atrás. Inicialmente o atacante sequer seria utilizado. Hoje é a principal opção do treinador, que ratifica o melhor comportamento do atleta. Segundo ele, Jobson não só fala que está melhor, como tem provado com atitudes a maturidade alcançada.

“Fico satisfeito por ele ter feito um gol e por ter dado pelo menos três ou quatro passes para gol perigosíssimos. Isso é um “plus”, que a gente não via no Jobson. Só quero que ele entre no processo que eu gosto muito. Eu penso e falo, e faço o que falo. Nesse processo, está num bom caminho”, disse René Simões após a vitória por 3 a 0 sobre o Bangu, quando o atacante foi decisivo, marcou um gol e deu assistência para outro.

Com a lesão de Rodrigo Pimpão, Jobson deverá ganhar a vaga de titular ao lado de Bill. O companheiro vinha sendo um dos destaques do Botafogo neste início de  temporada, o que representa o início de uma boa briga por posição. Outro concorrente é Sassá, que tem agradado, mas deve ficar como primeira opção no banco de reservas.

Com a vitória sobre o Bangu, o Botafogo chega aos dez pontos e assume a liderança do Campeonato Carioca. Pelo menos até quinta-feira, quando o Fluminense visita o Boavista, em Bacaxá, e pode retomar a ponta. O Alvinegro volta a campo na próxima quinta-feira, quando medira forças com o Friburguense, no estádio Eduardo Guinle, em Friburgo.

Fonte: UOL