Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Taça Rio

09/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Nova Iguaçu
NOV

X

Escudo Botafogo
BOT

Carioca

02/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

0

X

0

Escudo Nova Iguaçu
NOV

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

4

X

0

Escudo Macaé
MAC

Jogadores lamentam ‘apagões’ e atestam queda: ‘Temos muita pressa e falta calma’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Pelo segundo jogo seguido, a torcida do Botafogo assistiu a seu time escrever a mesma história em campo. Erros em demasia e desatenções na zaga geram gols em sequência. Em quatro minutos, Cañete e Isac fizeram os gols da vitória por 2 a 1 do CRB, no Estádio Rei Pelé. Neílton fez o gol Alvinegro.

Com o resultado, o Botafogo perdeu mais uma oportunidade de assumir a liderança da Série B. O time está agora a dois pontos do líder Vitória, mas pode ver sua situação se complicar. Os resultados de hoje podem tirar o time do grupo dos quatro primeiros.

— Foi um jogo que eles ganharam no primeiro tempo. Saímos um pouco mais, mas não tivemos agressividade. Lamentamos pela derrota — explicou o lateral-direito Luís Ricardo.

Na visão do zagueiro Renan Fonseca, o time está no caminho certo, apesar dos dois últimos resultados. A solução, segundo o zagueiro, é pensar no próximo jogo, terça-feira, contra o Atlético-GO, no Nílton Santos.

— Não temos tempo. Temos que colocar a cabeça no travesseiro para melhorar. Temos muita pressa e falta calma. O jeito é conversar para sair dessa sequência ruim que vivemos — alertou o defensor.

Os 30 minutos iniciais de jogo apresentaram os mesmos problemas da partida contra o Paysandu. Enquanto o ataque perdia chances, a defesa falhava. Após pênalti infantil cometido por Diego Giaretta, Cañate abriu o placar aos 22 minutos. Aos 26, nova bobeada, e Isac marcou livre na pequena área. Com o estrago já feito, Neílton diminuiu aos 30 minutos. Na saída para o intervalo, explicações para o novo “apagão”.

— Isso não pode acontecer. Temos que estar ligados. Tomar gols no início torna a partida ainda mais difícil. Temos que empatar logo nos primeiros minutos do segundo tempo — frisou Neílton.

O pedido do atacante por pressão logo na volta da partida não aconteceu. Mais passes errados e erros técnicos. Mesmo com um a mais desde os 30 minutos da segunda etapa, apenas uma chance surgiu, com Sassá, livre dentro da área.

Desfalque no jogo de ontem, o goleiro Jefferson tratou a tendinite no ombro esquerdo durante todo o dia de ontem. Sua presença nos amistosos da seleção contra Estados Unidos e Costa Rica, continua indefinida.

Notícias relacionadas
Comentários