A parte decisiva da temporada, definitivamente, chegou. Para o Botafogo, não há tempo de lamentar a derrota sofrida para o Cruzeiro, na última quinta-feira, já que a equipe comandada por Alberto Valentim volta aos gramados neste domingo, para enfrentar o Santos, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 20h. O Alvinegro, inclusive, terá um mês de novembro marcado por partidas contra equipes da primeira metade da tabela.

Ao todo, o Alvinegro fará sete partidas em novembro, todas pelo Campeonato Brasileiro. Das quatro semanas do mês, duas serão cheias, com os dias da semana livres para Alberto Valentim trabalhar, e outras duas serão marcadas por compromissos nas noites de quartas-feiras ou quintas-feiras. A quantidade, se comparada a outubro, é favorável, já que o Alvinegro teve apenas uma semana sem partidas em sequência no décimo mês do ano.

Das partidas marcadas, cinco serão contra equipes que estão entre os dez melhores clubes do Campeonato Brasileiro. Na verdade, o Alvinegro terá que medir forças contra times que estão no top-8 da competição até o momento da publicação desta matéria.

Na 14ª colocação e a três pontos da zona de rebaixamento, novembro será marcado por compromissos de extremos. Se cinco partidas são contra equipes que almejam o título ou uma vaga na próxima Taça Libertadores, as outras duas serão diante dos dois piores times do Campeonato Brasileiro: Chapecoense e Avaí.

Alberto Valentim, portanto, enfrentará diferentes realidades. A ver como será a estratégia psicológica para preparar os jogadores, mas algo é fato: o Botafogo terá duelos apenas contra equipes com alguma pretensão dentro do torneio, seja para subir ainda mais ou permanecer na elite. A tendência, portanto, é que não hajam partidas fáceis.

O Glorioso também ficará mais tempo longe do Rio de Janeiro do que em seus domínios. A equipe fará três partidas no Estádio Nilton Santos e a diretoria, com o recente sucesso de público, promete continuar com as promoções. A tendência é ter as arquibancadas cheias e a voz da torcida empolgar os atletas dentro de campo. Fora isto, viagens para São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

COMPROMISSOS DO BOTAFOGO EM NOVEMBRO:
03/11: Santos x Botafogo – 20h – Vila Belmiro (30ª rodada)
07/11: Botafogo x Flamengo – 21h – Estádio Nilton Santos (31ª rodada)
11/11: Botafogo x Avaí – 20h – Estádio Nilton Santos – (32ª rodada)
17/11: Athletico-PR x Botafogo – 17h – Arena da Baixada (33ª rodada)
24/11: Botafogo x Corinthians – 17h – Estádio Nilton Santos (34ª rodada)
27/11: Chapecoense x Botafogo – 20h30 – Arena Condá (35ª rodada)
30/11: Botafogo x Internacional – 20h – Beira-Rio (36ª rodada)

OUTUBRO NÃO DEIXOU BOAS LEMBRANÇAS

​O Botafogo despencou no Brasileirão e vê a zona de rebaixamento ainda mais de perto. Se o Alvinegro iniciou o décimo mês de 2019 na 11ª colocação, com certa vantagem para vantagem as últimas posições, terminou em 14º, a três pontos do Fluminense, primeiro time na degola.

Ao todo, foram sete partidas: duas vitórias, sobre Goiás e CSA, ambas no Estádio Nilton Santos, e sete derrotas. O Alvinegro balançou a rede seis vezes, mas levou 11 gols. As médias, portanto, foram de 0,8 tentos feitos por jogo e 1,5 tomados.

Vale ressaltar que foi um mês de mudanças marcantes. Após a derrota para o Fluminense, Eduardo Barroca foi demitido. Bruno Lazaroni iniciou, como interino, uma trajetória e teve duas partidas à frente do comando da equipe, com uma vitória – 3 a 1 sobre o Goiás – e uma derrota – 1 a 0 para o Palmeiras. Após isto, a diretoria foi atrás de Alberto Valentim no Avaí e a “segunda era” do comandante no Glorioso foi iniciada. Desde a sua reestreia na equipe, o técnico acumulou um triunfo e quatro resultados negativos.

Fonte: Terra