Jovens ganham nova brecha e contam com apoio de Oswaldo

Compartilhe:

Na Copa do Brasil, o Botafogo chegou a atuar com cinco jogadores formados nas categorias de base, justamente no confronto com o Atlético-MG. A vitória por 4 a 2 foi a resposta que o técnico Oswaldo de Oliveira precisava para manter o trabalho consciente de amadurecimento de jovens revelações, tentando enriquecer seu elenco para a sequência da temporada.

A saída de Vitinho para o CSKA Moscou aumentou as brechas no grupo de forma imediata. Jogadores jovens como Gegê, Octávio e Sassá podem ser ainda mais utilizados na disputa do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil.

– Estamos fazendo isso desde o ano passado. Quando amadurece, fica mais fácil. A gente não tinha tempo no ano passado, quando esses garotos começaram a trabalhar com a gente. Estão mais habituados, e posso interferir na preparação desses jogadores. Isso aconteceu comigo em outros clubes. Por ter vivido isso, tenho uma previsão de duas ou três situações para frente – explicou Oswaldo.

A preparação desses jogadores acontece de forma gradual. No ano passado, Oswaldo precisou viver situações emergenciais. Prevendo a saída de Herrera, por exemplo, ele começou antes a adaptar Elkeson na função. O jogador acabou sendo o artilheiro do time na temporada, com 19 gols, e vive excelente fase na China.

– Precisa coincidir de ter o jogador e usar da melhor forma para montar o time. O importante é que não dependemos de um jogador, nem sete, que foi a quantidade que perdemos este ano. Isso é muita coisa em termos percentuais dentro de um elenco com 32 jogadores – disse o treinador.

Nesse confronto com o Atlético-MG pela Copa do Brasil, Oswaldo analisou a diferença de formação dos elencos. Ele citou jogadores que entraram no segundo tempo no rival para exemplificar sua teoria de que vive com um elenco em formação.

– Estamos conseguindo cultivar uma coisa muito maior. Os jogadores estão conscientes disso. Digo sempre para quem não inicia os jogos estar preparado. Temos expectativas, enquanto outros já sabem o que esperar. O Atlético-MG colocou Alecsandro, Guilherme, que são decisivos e poderiam ser titulares aqui conosco. Tivemos a pretensão de contar com esses jogadores. Aqui temos um viveiro, uma plantação, tirando para repor. Isso cria incertezas, mas nos habituamos a isso. Todos aqui estão convencidos de que não importa quem sai, mas quem entra – comentou Oswaldo.

No próximo jogo, o Botafogo vai enfrentar o São Paulo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. O time está na segunda colocação na competição, com dois pontos a menos do que o Cruzeiro.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários