Com um gol aos 5 minutos e outro aos 41, o Botafogo, com Carli e Roger, fez exatamente o que precisava para seguir na Copa do Brasil e eliminar o Galo.

O estádio Nilton Santos, com mais de 27 mil torcedores,  via um Botafogo em estado puro e um Galo dono da bola embora inofensivo.

Chance de gol mesmo o time mineiro só veio a ter aos 20 minutos do segundo tempo, quando Cazares quase encobriu Jeferson em contra-ataque, mas o goleiro tirou de cabeça em ótima intervenção.

O Galo havia voltado com Rafael Moura no lugar de Robinho, que parece ter acabado, e Rafael Carioca no de Yago.

Em contra-ataque fulminante, Pimpão teve a chance de liquidar a fatura, mas o menino Gabriel salvou.

Roger distribuía canetas e dribles da vaca, mas o Galo ameaçava fazer o gol que valeria a vaga.

Aos 25, por exemplo, Rafael Moura tirou o gol da cabeça de Luan.

O Botafogo confiava tanto em seu esquema defensivo que beirava a temeridade e trocava Pimpão por Guilherme, enquanto o rival tirava Luan por Otero.

Jair Ventura optou por tirar Roger aos 36 e botar Gilson para ajudar a fechar. Depois pôs Leandrinho e sacou João Paulo.

Rogério Micale estreava e via seu time cruzar, cruzar e cruzar bolas na área, nada menos de 29 no minuto 85 de jogo.

Aos 45, o contra-ataque carioca deu certo e Gilson, com maestria, fez 3 a 0, depois de receber um passe perfeito de Bruno Silva, um monstro em campo.

O Botafogo espera por Flamengo ou Santos.

Que time!

Fonte: Blog do Juca Kfouri - UOL