Leo Valência terminou a temporada em alta e deu indicativos que a seguinte poderia ser seu grande momento com a camisa do Botafogo. O ano começou e o chileno ainda não conseguiu sequer emplacar uma sequência de jogos no time titular. O meia encarou duas lesões que o fizeram frequentar mais o departamento médico do que os campos de jogos.

A incerteza sobre ele aumenta ainda mais com as notícias que chegam do Chile. A Universidad de Chile tem interesse em contratar Leo Valência, que tem contrato com o Botafogo até julho de 2020. A multa rescisória é de US$ 3 milhões (R$ 11,3 milhões), e o Alvinegro cobra o valor integral para negociar o atleta.

O interesse da La U fez com que Valência mostrasse vontade em voltar ao seu país. Sua passagem pelo Botafogo, de fato, não foi o que os torcedores esperavam. O meia esperava ter mais reconhecimento no Brasil, o que não ocorre. Isso sem contar que ele perdeu espaço na seleção desde que chegou ao Alvinegro.

O Botafogo conta com o atleta e dificulta a negociação. Até porque teria que ir ao mercado para ter nova opção na criação das jogadas. Além de Valência, o Alvinegro tem com Ferrareis e Luiz Fernando para a posição.

Leo Valência, no entanto, tentará convencer a diretoria do Botafogo a baixar o preço e fazer com que a Universidad de Chile tenha condições de fazer a contratação. O Alvinegro não quer contar com um atleta insatisfeito, mas também não abrirá mão de seus direitos.

Enquanto a situação não se define, o Botafogo espera a volta de Leo Valência para as partidas. É provável que ele esteja à disposição para o duelo contra o Juventude, no dia 4, pela Copa do Brasil.

Fonte: UOL