Um dos líderes do Movimento Bom Senso F.C., o zagueiro Paulo André, do Corinthians, vê chance de uma greve ainda nesta edição do Campeonato Brasileiro. O movimento dos jogadores luta por melhorias no futebol nacional.

– É uma possibilidade real. Não é um absurdo se resolvermos parar. A gente espera que a CBF apresente uma proposta que seja benéfica para o futebol. Se não, há muito o que fazer além da greve. As ameaças de punição não vão nos deter – disse Paulo André, em entrevista concedida à revista Veja.

Neste fim de semana, aconteçeram outros protestos dos atletas. Em todos os confrontos da 36ª rodada, os jogadores sentaram no gramado e cruzaram os braços antes da bola rolar. Só no duelo entre São Paulo e Botafogo, em decorrência da chuva, os atletas ajoelharam no campo do Morumbi e cruzaram os braços.

Paulo André ainda rechaçou a possibilidade de que os jogadores façam gols contra como forma de protesto. Para o zagueiro, seria um desrespeito ao torcedor que paga o ingresso e vai apoiar o time. Vale ressaltar que as torcidas têm aplaudido as ações e são a favor das manifestações.

– A CBF não acredita na força do nosso movimento. Eles estão nos testando e vamos aumentar o tom. Nas próximas rodadas, os jogos começarão no mesmo horário, o que aumentará a repercussão do que fizermos. O risco de greve é muito grande.  Já nos deram a ideia até de fazer gol contra de propósito, mas isso seria inaceitável pelo desrespeito com o torcedor. Aceito desafiar os poderosos, mas não desmoralizar o futebol – completou.

Fonte: Lancenet!