Líder modesto: Botafogo contratou menos do que rivais do G4

Compartilhe:

Líder do Campeonato Brasileiro e cheio de moral na Copa do Brasil, o Botafogo impressiona, apesar de não ter investido muito em reforços. Depois de perder peças importantes, como Fellype Gabriel e Andrezinho, o clube teve que driblar a desconfiança para mostrar a força do elenco. Em comparação com os outros integrantes do G4 do Brasileirão, o Alvinegro foi o clube que menos contratou. Modesto, o Botafogo buscou revelações no futebol carioca, e trouxe apenas os atacantes Elias, do Resende, e Hyuri, do Audax, além de repatriar Alex, que voltou de empréstimo ao mundo árabe. O zagueiro Dankler também chegou, mas ainda aguarda por oportunidades no time principal.

Sem o polivante Fellype Gabriel, o técnico Oswaldo de Oliveira resolveu apostar no jovem Vitinho, até aqui a revelação do Campeonato Brasileiro. O elenco também mostrou força no ataque, onde Elias e Alex dão conta do recado ao substituirem qualquer meia, seja Lodeiro, por conta das convocações para o Uruguai, ou Seedorf, poupado por conta do desgaste físico. Outra baixa foi o lateral-direito Lucas, que fraturou o tornozelo esquerdo numa jogada com Zé Roberto, do Grêmio. Em vez de colocar o experiente Edilson como titular, Oswaldo lançou Gilberto, outra grata surpresa do Glorioso neste ano. Cheio de jovens talentos, o Botafogo mostra fôlego para continuar firme na briga pelo título.

Vice-líder do Brasileirão, o Cruzeiro contratou dois nomes de peso para o Brasileirão: Julio Baptista e William. O clube mineiro também investiu no volante Souza, e no lateral Leandrinho, além de contar com a volta de Alisson. Já o Grêmio, terceiro colocado, contratou jogadores para várias posições: o meia Maxi Rodríguez, os volantes Moisés e Riveros, o zagueiro Rhodolfo, e o lateral Wendell. Por fim, o Corinthians, quarto colocado, investiu na experiência dos volantes Ibson e Maldonado, além de apostar nos até então desconhecidos Jocinei, zagueiro, e Walter, goleiro, além do zagueiro Cléber, revelação da Ponte Preta no Paulistão.



Fonte: Lancenet!
Comentários