A carreira de Rogério Ceni como goleiro, que oficialmente termina hoje, poderia ter sido outra, se dependesse de Wilson Gottardo. O ex-zagueiro alvinegro tentou tirar o “Mito” do São Paulo quando passou pelo tricolor paulista em 1995.

Quem conta a história é o próprio Gottardo ao jornalista e historiador Thales Machado no livro “O Botafogo de 95” que será lançado na semana que vem.

“O Gottardo jogou o carioca pelo Botafogo e foi emprestado por dois meses ao São Paulo para jogar as finais do Paulista. Ele não sabia se queria voltar para o Brasileirão porque os salários eram atrasados no Botafogo. Mas diz ter encontrado um time desmotivado no São Paulo, em crise com Telê Santana, apesar dos salários em dia e boa estrutura. Preferiu voltar paro o Botafogo, pobre, mas com vontade de vencer. E tentou levar três jogadores com ele, caras que ele observava vontade de vencer: o Palhinha, meia. O Denilson, que depois virou craque e era muito cobrado pelo Telê, e Rogério Ceni que era banco do Zetti”, conta Thales.

O livro é um projeto que nasceu do Twitter (@obotafogode95) e foi todo financiado por internautas que arrecadaram quase R$27 mil para a publicação. Foram sete meses de entrevistas e pesquisas, contadas ao longo de 300 páginas, jogo a jogo.

“Uma reportagem Gloriosa”, diz o jornalista.

O primeiro lançamento será na quarta-feira, (16/12), às 19h, na Travessa de Botafogo.

Fonte: Blog da Gabriela Moreira - ESPN.com.br