Um dos principais destaques do Botafogo na última temporada, Lodeiro era a principal aposta do clube para a disputa da Libertadores. O uruguaio, no entanto, não conseguiu reeditar as boas atuações e, principalmente, falhou na missão de liderar o Alvinegro até o momento. Nesta quinta-feira, o uruguaio admitiu o baixo rendimento e fez uma autocrítica.

“Eu sei que posso jogar mais, como ocorreu no ano passado. Não estou fazendo meu melhor jogo. Sei disso. Tenho que melhorar muito. Sempre quando há criticas, fico ainda mais fortalecido. Criticam porque sabem do meu potencial. Temos que pegá-las e transformar em coisas positivas. Quero melhorar para poder ajudar o time. Quando a confiança voltar, tudo vai melhorar”, disse Lodeiro em coletiva de imprensa.

Lodeiro é o único remanescente do sistema ofensivo da equipe. Saíram Seedorf, Rafael Marques, Elias, Andrezinho, Fellype Gabriel e Vitinho. O uruguaio, portanto, teve que se adequar a uma nova formação, criada pelo ex-técnico Eduardo Hungaro. Basicamente, o time jogava em função de Tanque Ferreyra, muito forte no jogo aéreo.

Assim, Lodeiro precisou acumular outras funções no sistema tático. Mais distante do gol, ele, inclusive, ainda não marcou em 2014. Para sua sorte, o técnico Vagner Mancini mudou a formação a equipe no treinamento desta quarta, deixando o camisa 14 mais solto, flutuando por trás de Zeballos e Emerson Sheik.

“Mudou um pouco com a característica do time. Sinto que tenho que marcar mais. Quando temos a bola, o gol fica muito longe. Me desgasto muito. Estamos tentando corrigir isso para ficar com força na hora de atacar. Com essa nova formação, eu fico mais livre e pode melhorar nesse sentido”, afirmou.

O próximo teste de Lodeiro será neste domingo, às 16h, quando o Botafogo enfrentará o Internacional, no Maracanã. Após derrota para o São Paulo, por 3 a 0, na estreia do Brasileiro, o Alvinegro busca a reabilitação na competição nacional.

Fonte: UOL