A mudança de treinador no Botafogo causou certa apreensão na torcida alvinegra, dado o fato de que Oswaldo de Oliveira, que deixou o Glorioso rumo ao Santos, é um técnico mais rodado e experiente comparado a Eduardo Húngaro, novo comandante do time alvinegro. No entanto, para o lateral Lucas, não há muita diferença no tipo de trabalho de ambos. 
 
“É muito parecido com o Oswaldo, no sentido de intensificar os treinamentos e cobrar ao máximo. Quando estive lesionado, participei muito desse tipo de treinamento realizado pelo Oswaldo. Às vezes dava uma atenção especial ao time principal, em véspera de jogo, e o Eduardo Húngaro sempre por perto. Então ele é intenso, cobra bastante e é agressivo nos treinamentos, para facilitar na hora do jogo. Já deu para perceber que é desta forma que ele trabalha.”
 
Apesar de admitir que há muita cobrança, o jogador não vê este aspecto como um problema. Pelo contrário. Segundo o lateral, a intensidade dada por Eduardo Húngaro às atividades é totalmente benéfica para o decorrer do ano.
 
“Isso é bom, ele tira o máximo do jogador, que acaba crescendo desta forma e vai fazer um bom ano com ele. Já temos uma postura de treino e é interessante pois não vamos começar nada do zero, já tinha uma sequência que vinha treinando com ele e o Oswaldo. Então serão bastante intensos os treinamentos para que possamos executar na hora dos jogos.”
 
A reapresentação do elenco completo do Botafogo está marcada para esta segunda-feira (05/01), em General Severiano. No entanto, os jogadores que compõe o time principal do Glorioso não devem treinar com bola ainda. Gustavo Campos, novo coordenador do departamento de saúde do time alvinegro já garantiu que os primeiros dias serão exclusivos para avaliar os atletas.
Fonte: Site da Rádio Tupi