Depois de ter despontado como um verdadeiro furacão pelo time profissional do Botafogo, quando anotou dois gols na goleada sobre o Sampaio Corrêa, o jovem atacante Luís Henrique passou algumas rodadas sem conseguir balançar novamente as redes.

Tal jejum estava incomodando o atleta, que reconheceu o ganho de confiança após voltar a marcar. ”Foi um gol importante para dar confiança. Mas o que importa também é ajudar a marcação e a correria na frente”, disse.

O treinador interino Jair Ventura concordou com o atleta e disse que tentou tranquilizá-lo antes dos jogos. ”Com certeza (tira um peso). Conversei muito com o garoto. Falei para ele: “Luís, você não está fazendo os gols, mas está sendo importantíssimo taticamente, nas movimentações, infiltrações”. Ele é um jogador que também joga sem a bola e abre espaços para os outros. O GPS (aparelho que controla a distância percorrida pelos jogadores em cada jogo) dele é o maior. Ele é o que mais corre, mesmo sendo um camisa 9. Ele é importante. Falei: “Fica tranquilo que essa bola vai voltar a entrar”. E graças a Deus ele conseguiu chegar à área e colocar a bola para dentro, que é sua maior virtude”, destacou.

Fonte: FutNet