Com boas atuações, o atacante Luis Henrique ajudou o Botafogo a se classificar à terceira fase da Copa do Brasil e na estreia vitoriosa na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, com o triunfo por 2 a 1 sobre o Boavista.

CONSELHOS DO PROFESSOR

Um dos motivos para isso, de acordo com o jogador, é o aconselhamento do técnico Paulo Autuori, que chegou ao clube há cerca de 20 dias.

“Ele tem me ajudado muito, dá muito conselho. Consigo melhorar a cada dia. Ele conversa muito e orienta nos treinos. Passa sempre muita confiança. Diz para fazer o meu jogo, não ter medo e ir para cima”, afirmou Luis Henrique, em entrevista coletiva nesta terça-feira no estádio do Engenhão, onde o elenco do Botafogo treinou já visando o clássico contra o Flamengo, neste sábado, no estádio do Maracanã.

BOA FASE

Para o atacante, a sua boa fase ajuda os companheiros em campo.

“Dá confiança, não só para mim, mas também para o time. Vamos mais entrosados e com a máxima confiança possível para esse jogo. Está todo mundo muito focado. Será um grande jogo, é um clássico. Vamos treinar da melhor maneira possível, escutar a comissão e ir para cima no jogo”, disse.

HONDA

Além de Paulo Autuori, Luis Henrique exaltou a presença do meia japonês Keisuke Honda no elenco.

Ele tem chances de estrear contra o Flamengo se nesta semana o Botafogo receber um documento internacional de transferência, que o deixará regularizado para entrar em campo.

“É maravilhoso para mim. Cheguei a ver no Milan. Poder desfrutar com ele dentro de campo é algo maravilhoso”, comentou o atacante, que revelou o esforço de Honda para se adaptar ao Brasil.

“Ele procura falar o máximo de português com a gente. É engraçado, mas ele desenrola bem. Ele fala em termos de movimentação, para a gente ficar ligado. Fala mais sobre o jogo. Uma vez ele olhou a minha movimentação e falou no treino: ‘fica ligado'”, completou.

Fonte: Futebol Interior