Titular em todos os jogos que disputou, com dois gols marcados em cinco partidas, o atacante Luis Henrique vem conseguindo o que desejava quando aceitou a proposta para atuar no futebol da Finlândia. Contratado pelo HIFK, no meio do ano, o atleta, revelado pelo Botafogo, e ainda com 21 anos, tinha como principal objetivo ter uma sequência de jogos em uma liga que é uma das portas de entrada para o mercado europeu.

– Quando surgiu a proposta eu pensei “Finlândia é muito longe, não conheço nada de lá”, mas conversei com as pessoas que confio e meus empresários explicaram que seria uma maneira de ganhar minutagem e efetivamente ter mais chances de atuar logo. Fui muito bem acolhido, principalmente pelo Toró (volante, ex-Flamengo), que foi até me buscar no aeroporto. Ele é uma pessoa sensacional, que gosta muito de trabalhar e tem me ajudado na adaptação. Nos tornamos muito próximos – disse o atacante, que comprova a rápida adaptação com bom desempenho dentro de campo.

Na última sexta-feira, Luis Henrique foi o autor do gol que colocou o HIFK na sétima colocação do campeonato nacional, um ponto atrás da zona de classificação para a fase final. O atacante também foi eleito o melhor em campo no empate com KuPS, na penúltima rodada.

– Quando subi para os profissionais do Botafogo, pelas circunstâncias naquele momento, não tive a sequência que esperava. Não jogar aos 17 anos é muito ruim para um atleta terminando a formação, depois, talvez, as escolhas não tenham sido as mais acertadas. Mas agora estou tendo essa oportunidade de jogar, ganhar rodagem, conhecer uma cultura complemente diferente. Está sendo uma experiência incrível e os gols estão saindo. Um camisa 9 não pode ficar longe deles – analisou Luis Henrique.

Fonte: Terra