Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

X

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Mancini: ‘Copa do Brasil traz receita, resgata o amor e pode ajudar no Brasileiro’

0 comentários

Compartilhe

Nos treinos recreativos que antecedem os jogos do Botafogo, o troféu barato oferecido ao pior jogador da pelada reflete o desafio do time. Em meio à ameaça do rebaixamento no Brasileiro, o jogo de hoje, contra o Santos, às 19h30m, no Maracanã, pelas quartas de final da Copa do Brasil, carrega a chance do título nacional que o alvinegro não conquista desde 1995.

— Eu me permito sonhar e passo isso para os jogadores diariamente. A Copa do Brasil é uma grande oportunidade. Sem descuidar do Brasileiro, estamos a seis jogos de encerrar um ciclo vitorioso com uma conquista inédita – afirmou o técnico botafoguense, Vágner Mancini.

Ao contrário do Botafogo, Mancini já tem a Copa do Brasil em sua galeria. A conquista de 2005, quando dirigia o Paulista de Jundiaí, dá a ele experiência e esperança para acreditar em surpresas.

— As lições de 2005 têm que ser aplicadas. Além do Paulista, teve Santo André, Juventude, Brasiliense e XV de Campo Bom — disse, ao citar times de baixo orçamento que tiveram alto desempenho. — Na Copa do Brasil, nem sempre ganha quem tem o melhor elenco, e sim quem enxerga melhor o sistema de disputa.

Ao citar as proezas dos pequenos, Mancini fala mais sobre os atalhos do torneio do que do tamanho do Botafogo. À frente de um time grande, o técnico sabe que a situação se inverte. No ano passado, chegou à final com o Atlético-PR, mas o status de melhor time não resistiu ao Flamengo.

— Num time grande, a pressão é maior, mas, quando chega, tem mais peso — disse o técnico, empenhado em se dividir em duas frentes para multiplicar as forças. — Vamos com o que temos de melhor, mesmo que mais para frente tenhamos que fazer mudanças, pelo desgaste. A Copa do Brasil é uma salvação para todos, à exceção do Cruzeiro. Traz possibilidades de novas receitas, resgata o amor pelo clube e pode nos ajudar até no Brasileiro.

Bom humor contra a crise

Internamente, o técnico diz que a força vem do bom ambiente que jogadores e comissão técnica cultivam, apesar dos problemas do clube. Entre os protestos contra a CBF e os elogios à decisão do tribunal, que não o puniu por sua opinião, Emerson Sheik anuncia a transformação no estado de espírito alvinegro. Da vergonha ao orgulho, quem se sentia ameaçado tem agora a chance da libertação.

Desde a conquista do Brasileiro de 1995, sempre que anuncia o salto de qualidade, o Botafogo cai no mesmo buraco das finanças. Quando tudo parece sem saída, o troféu para os piores lembra que resta algo a ganhar. Pelo menos entre os jogadores, o pessimismo foi vencido. Ao participar da pelada de ontem, Mancini usou os pés e a cabeça para dizer que é hora de todo alvinegro jogar junto com o time.

Botafogo x Santos

Botafogo: Jefferson, Dankler, Bolívar, André Bahia e Júlio César; Aírton, Gabriel, Ramírez e Zeballos; Emerson Sheik e Rogério.

Santos: Vladimir; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alison, Arouca e Lucas Lima; Geuvânio, Robinho e Leandro Damião.

Juiz: Dewson da Silva (PA).

Local: Maracanã.

Horário: 19h30m.

Transmissão: Sportv e ESPN Brasil.

Comentários