O retorno das atividades no futebol brasileiro ainda é uma incógnita devido à pandemia do coronavírus.

Ainda assim, federações e clubes traçam o planejamento para que tudo esteja pronto tão logo seja possível entrar em campo. Depois do desenvolvimento do protocolo intitulado Jogo Seguro, no Campeonato Carioca os passos serão dados para estabelecer em quais locais as partidas seriam disputadas para finalizar o torneio.

Na última semana, em reunião da comissão médica especial para auxiliar a federação na questão, uma hipótese foi levantada. Disputar os jogos derradeiros do Carioca em apenas três estádios: Maracanã, Nilton Santos e São Januário. O tópico será debatido mais uma vez em nova reunião por videoconferência da comissão médica.

A sugestão para restringir os jogos se deve à maior possibilidade de criar ambientes controlados de acordo com os protocolos de segurança. Extrema higienização desde o local de chegadas dos ônibus das delegações até as áreas de competição, que contariam com presença apenas de profissionais que já realizaram o teste de Covid-19. Utilização de máscaras e ampla disponibilização de álcool em gel seriam mandatórios.

Uma das hipóteses levantadas para estender a segurança, por exemplo, seria a não utilização de gandulas nas partidas. Profissionais das delegações presentes e já testados, como integrantes da comissão técnica, poderiam realizar a função.

A Ferj adquiriu 700 kits de exame do novo coronavírus que chegaram à sede da entidade no fim da última semana. Nos próximos dias a entidade vai definir como serão as diretrizes para que os exames sejam entregues aos clubes de menor investimento e utilizados por profissionais treinados. O protocolo Jogo Seguro indica que todos integrantes das delegações devem ser testados 72h antes da retomada dos treinamentos e, posteriormente, 72h antes do retorno da competição.

A redução de custos dos jogos também está em pauta e, para isso, poderia ocorrer uma flexibilização em horários, com partidas disputadas durante o dia para não utilizar refletores, por exemplo. Outras opções estarão na mesa, como Gávea, pensada pelo Flamengo como alternativa para fugir dos altos custos do Maracanã. Seriam necessárias, no entanto, vistorias no local para saber se haveria capacidade de implementar as medidas de segurança e, também, a estrutura para possibilitar transmissões das partidas.

O último jogo do Carioca foi disputado em 16 de março. Restam ainda duas rodadas para o fim da fase de grupos da Taça Rio.

Fonte: ESPN Brasil