Marcelo Guimarães e Mauro Sódré lançaram nesta quinta-feira, em Copacabana, a candidatura da oposição à presidência do Botafogo. O dia foi marcado por propostas de profissionalização do clube e ataques à atual diretoria.

O candidato a vice, Mauro Sodré, explicou por que a chapa prefere ser chamada de “alternativa”. Semana passada, o atual presidente Carlos Eduardo Pereira os atacou por escolherem esse nome para ser chamada.

– Dizem que ‘alternativa’ é uma forma envergonhada de nos apresentarmos, mas não é. Somos alternativos ao modelo que está aí, ao modelo de gestão não profissional, ao modelo que não agrega, que é conduzido pela raiva, pelo ódio em alguns momentos. E não temos vergonha de ser isso tudo, como foi dito recentemente. Somos fortes, estamos mostrando nossa cara, nosso pensar. A ideia é que nós tenhamos um Botafogo profissional, com uma despolitização que permita uma visão clara, sem preconceitos, sem ódio, e que permita o agregamento – afirmou.

Foi Mauro quem mais atacou a diretoria atual. Ele também se referiu ao atual estado do clube como um “feudo”. Diz que a diretoria de hoje não é aberta a ideias de pessoas de fora.

– Hoje, há um núcleo fechado a que não se permite incluir nada. E estamos apresentando essa chapa por uma nova mentalidade.

Marcelo Guimarães também deu algumas alfinetadas na atual diretoria. Ele criticou a falta de títulos.

– Esse último ciclo se resumiu à conquista da Série B. A torcida perdeu a paciência e agora quer ganhar. O nosso último título de expressão já está quase completando bodas de prata.

O principal pilar da campanha é a profissionalização do clube. Guimarães se comprometeu a contratar um CEO (executivo chefe) por meio de headhunter para tratar do dia a dia do clube.

– Eu quero contratar alguém que é muito melhor do que eu.

A eleição ocorre no dia 25 de novembro em General Severiano. Há duas chapas concorrendo: a Guimarães/Sodré e a de situação, formada por Nelson Mufarrej e Carlos Eduardo Pereira – os atuais vice geral e presidente, respectivamente, que trocariam de cargos em caso de vitória.

Fonte: Extra Online