Uma cena, ainda incomum no futebol brasileiro, quando muitas vezes os jogadores tentam enganar os árbitros, chamou a atenção no jogo entre Cruzeiro e Botafogo, neste domingo, no Mineirão. No primeiro tempo, Marcelo Moreno contrariou marcação da arbitragem favorável ao time celeste, entregando que a bola havia tocado nele e não sido recuada para o Jefferson.

Dessa forma, o árbitro Elmo Resende Cunha voltou atrás em sua marcação e a bola foi dada, corretamente, para o alvinegro carioca. “Com certeza, é importante para o futebol brasileiro a gente vê isso na Europa, pode fazer isso no Brasil”, afirmou Marcelo Moreno, em entrevista ao canal Première. Ele garante que sua atitude não teve a ver como fato de o Cruzeiro estar vencendo o jogo.

“Independente do resultado, faria isso de qualquer maneira. Se fosse gol, criaria uma polêmica, então, o melhor é fazer o certo”, filosofou o atacante cruzeirense, que chegou a ser cumprimentado pelo goleiro botafoguense Jefferson.

O camisa 1 do Botafogo não poupou elogios à atitude de Marcelo Moreno. “Atitude de homem, de profissional, tem que ter caráter, acho que é disso que o futebol está precisando, tem de dar os parabéns ao Marcelo Moreno”, salientou.

Se elogiou o atacante do Cruzeiro, Jefferson criticou a arbitragem. “Tem de dar puxão de orelha ao árbitro que está ali atrás do gol, praticamente a 15 metros e ele não viu”, salientou.

Fonte: UOL