As fases decisivas dos campeonatos estaduais tiveram três clássicos neste final de semana, dois no Rio de Janeiro e um em Minas Gerais. E nos dois Estados o torcedor não mostrou muita empolgação com o mata-mata. Em ambos os casos, os públicos dos jogos ficaram abaixo do esperado, menores do que em outras ocasiões menos importantes.

No Campeonato Carioca, que registrou os maiores públicos do ano até agora, tanto Vasco x Flamengo quanto Fluminense x Botafogo tiveram números bem inferiores aos dos jogos da primeira fase.

Na primeira fase, o clássico Flamengo x Vasco registrou o maior público da competição, com 51.085 pagantes no dia 22 de março. Neste domingo, apenas 21.289 torcedores pagaram para ver Vasco 0 x 0 Flamengo. Com isso, a renda também despencou, de R$ 2,5 milhões para R$ 1 milhão.

O mesmo aconteceu no clássico de sábado, Fluminense 2 x 1 Botafogo. O mesmo duelo, então pela primeira fase, teve 21.795 pagantes no dia 8 de março, com renda de R$ 694,6 mil. Neste sábado, a renda foi quase a mesma, resultado do preço maior dos ingressos: R$ 654,4 mil. Mas o público foi um terço menor, 14.424 pagantes.

No Campeonato Mineiro, o público no Independência foi bom para Atlético-MG 1 x 1 Cruzeiro, com 16.153 pagantes. Na primeira fase, as equipes se enfrentaram no Mineirão, que é maior e teve público de 34,412 torcedores. Na primeira fase de 2014, porém, os times também duelaram no Independência, que recebeu 18.231 pagantes. E, na final daquele ano, no mesmo estádio, o público foi de 22,342.

A exceção foi o Campeonato Paulista, mesmo sem ter clássicos. A torcida do São Paulo, com o time em crise, decepcionou e levou apenas 18.221 pagantes ao Morumbi diante do Red Bull. Palmeirenses e corintianos, porém, registraram os dois melhores públicos do campeonato.

Na Allianz Arena, o Palmeiras venceu o Botafogo-SP por 1 a 0, às 11h da manhã, diante de 35.437 torcedores, uma renda de R$ 2,5 milhões. Já Corinthians 1 x 0 Ponte Preta, sábado, no Itaquerão, teve 32,438 pagantes e renda de R$ 2,3 milhões.

Fonte: iG