O início de ano do Botafogo teve início ruim, demissão de treinador, novo comandante, jogos eliminatórios bem sucedidos… e alguns jogadores, contratados para esta temporada, caindo nas graças da torcida. Um deles é Pedro Raul.

O centroavante de 23 anos logo mostrou estilo e qualidade para ser importante, ao menos no período pré-paralisação do futebol por conta da pandemia de COVID-19. E mesmo lidando com problemas físicos, já tem média importante de gols: são três em sete jogos.

Sem contar o invalidado – corretamente, com o auxílio do VAR – contra o Flamengo. Seria a coroação do trimestre. De todo modo, o centroavante terá, quando a bola voltar a rolar, a oportunidade de entrar para a lista dos centroavantes com melhor aproveitamento/ano, nesta década, pelo Botafogo.

Confira a lista:
Em negrito, os melhores aproveitamentos. À esquerda da barra, o número de jogos. À direita, o número de gols.

2020: Pedro Raúl – 7/3, Igor Cássio – 4/1, Rafael Navarro – 7/0.
2019: Victor Rangel – 14/0, Vinícius Tanque – 11/0, Igor Cássio 18/2, Kieza – 24/1, Diego Souza – 41/9, Aguirre – 2/0.
2018: Brenner – 47/10, Kieza – 40/10, Aguirre – 23/1.
2017: Brenner – 19/6, Vinícius Tanque – 17/3, Roger – 48/17, Joel – 10/1, Sassá – 16/6.
2016: Vincíus Tanque – 15/1, Sassá – 31/14, Luís Henrique – 23/3, Ribamar – 32/4, Canales – 11/1.
2015: Vinícius Tanque – 4/0, Sassá – 42/11, Luís Henrique – 16/4, Navarro – 15/9, Bill – 28/11, Ronaldo – 6/1, Henrique Almeida – 5/0, Tássio – 6/1, André – 1/0.
2014: Sassá – 6/0, Henrique Almeida – 18/5, Yguinho – 5/0, Juan ‘Tanque’ Ferreyra – 23/5, Emerson Sheik – 18/6, Zeballos – 36/9, Elias – 5/0, Bruno Corrêa – 8/0.
2013: Sassá – 11/1, Henrique Almeida – 23/0, Elias – 25/10, Bruno Mendes – 26/5, Rafael Marques – 56/19, Alex – 14/0.
2012: Sassá – 3/1, Bruno Mendes – 8/6, Rafael Marques – 17/0, Loco Abreu – 19/12, William – 12/0.
2011: Alex – 25/6, Loco Abreu – 44/24, William – 5/1.

Fonte: Terra