O Ministério Público do Estado do Rio rejeitou os laudos de engenharia de todos os estádios previstos para utilização durante o Carioca-2014. O motivo de o MP não ter aceito a documentação para a liberação dos locais é uma falha na formatação dos documentos.

Até o laudo do Maracanã foi rejeitado. Apesar disso, o MP concedeu prazo para adequação até o dia 30 de janeiro e o início da competição não corre risco, pois os laudos atuais, ainda que descompassados, estão valendo.

A assessoria da Ferj não soube informar de quem é a responsabilidade pelas falhas na produção dos laudos, que deveriam seguir a linha de produção prevista na portaria 124, de julho de 2009, formulada pelo ministério do Esporte.

No entanto, segundo o presidente do Bangu, Jorge Varela, o problema foi a falta de precisão das informações passadas pelos clubes.

– Eles alegam que faltam algumas informações, então vamos ajustar essa solicitação. O laudo vai ter que ser refeito, inserir o que eles estão pedindo. Quando falta uma informação, o Crea pede que seja colocado. Por exemplo é uma diferença da expessura de uma viga. Mas é simples, não vamos ter um problema. Temos prazo para adequação – afirmou o dirigente.

Fonte: Lancenet!