O atacante Murilo, de 20 anos, que está no Botafogo desde a metade da última temporada, espera sua chance de se destacar sob o comando de René Simões e não se preocupa com os testes feitos com os novos contratados. Para o jogador, todos precisam conhecer o elenco, inclusive a torcida.

“Acho que o fato de o elenco ser novo, o treinador ser novo também, é normal ele testar logo o pessoal que chegou. Acredito que isso não influencia, é o início dos trabalhos e a equipe que o professor René achar ideal vai se fechando. Temos que respeitar o pessoal novo que chegou, todo mundo tem que conhecer, inclusive o torcedor. De acordo com o trabalho, isso vai se definindo.”

O atleta foi testado no jogo-treino, contra o Gonçalense, na posição de Sassá, que também é atacante. Confiante por começar a temporada em sua posição preferida, Murilo espera usar suas qualidades em campo para ajudar a equipe.

“Quando eu cheguei, falei que independente dos problemas, eu vou enfrentar com a equipe. Foi isso que fiz. A pedido do Mancini eu tive uma função bem diferente da minha, defendendo muito mais. Eu, que sou atacante, prefiro jogar pelo lado esquerdo. Infelizmente aconteceu o que aconteceu conosco ano passado. Esse ano comecei um projeto como eu já queria: mais adiantado na equipe, que é o que eu gosto de fazer. Espero fazer o que não fiz ano passado, como alguns gols, dar assistência à equipe e, no ataque, usar minhas características para ajudar a equipe.”

Com 11 contratações, o elenco do Botafogo tem mais de um jogador para cada posição. Ciente da situação, o atacante acredita que será positivo e confia no faro de René para decidir quem estará no melhor momento para ser escalado em cada jogo.

“Ano passado tinha um número maior de volantes. Também foi uma briga boa. Esse ano é no ataque, na frente, e é bom. Vai ser uma briga boa, madura. Tenho certeza de que o professor René vai saber escolher quem estiver no melhor momento. Quem entrar tem que dar o melhor, tem que ter um número maior no ataque e é tudo para o bem do Botafogo.”

Fonte: Site da Rádio Tupi