Vale tudo na briga do Botafogo para evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Sem opções após diversas polêmicas que resultaram na dispensa de quatro jogadores importantes do elenco, Vagner Mancini aposta em nomes que foram renegados durante toda a temporada. E, no atual momento alvinegro, suas ausências são até lamentadas.

Este é o caso do zagueiro André Bahia e do atacante Wallyson, baixas na derrota para o Cruzeiro e incertezas para a reta final do torneio.

André Bahia é atrapalhado por dores musculares e tem tido dificuldade para se manter em forma nas últimas semanas. Wallyson tem situação mais delicada, já que sofreu grave entorse no tornozelo direito e precisará de maior tempo para se recuperar. Ambos já foram alvos de críticas da torcida e ficaram na reserva, mas mudaram de status no Alvinegro em meio a crise. Agora, perdem sequência por problemas físicos.

O zagueiro tomou conta do sistema defensivo após as saídas de Dória e Bolívar. O primeiro foi vendido para o futebol francês, enquanto o outro acabou dispensado pelo presidente Maurício Assumpção.

A situação de Wallyson é curiosa, pois começou o ano em destaque por boas atuações na pré-Libertadores. Na sequência, perdeu espaço em meio às constantes vaias que recebia da torcida. O atacante aproveitou brecha deixada pela saída de Emerson Sheik, conseguiu reação e foi decisivo contra Corinthians, Sport e Flamengo.

É com os antigos renegados – e agora tratados como soluções – que o Botafogo conta para espantar a má fase e tentar arrancada para evitar a queda para a segunda divisão. O cenário é ruim diante dos desfalques, mas se complica ainda mais com os maus resultados em etapa decisiva do campeonato, que tem mais seis rodadas pela frente.

Irregular, o Botafogo projeta que necessita de mais quatro triunfos para escapar da zona de rebaixamento. Atualmente, a equipe soma 33 pontos e aparece na 18ª colocação. Na próxima rodada do Brasileiro, o Alvinegro jogará em Volta Redonda. O desafio é contra o Atlético-PR, em duelo marcado para as 21h do sábado.

Fonte: UOL