A emoção tomou conta da primeira partida entre Botafogo e Flamengo pelas semfinais do NBB (Novo Basquete Brasil), realizada na última sexta-feira. No Ginásio Oscar Zelaya, um jogo decidido na última bola e vencido pelo Rubro-Negro por 79 a 77. Desta forma, o clube da Gávea iniciou o confronto com um resultado positivo.

Apesar da derrota na primeira partida, o Botafogo confia que pode igualar o confronto no próximo duelo, que será disputado na quinta-feira, às 20h, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Como o mando é do Flamengo, apenas a torcida do Rubro-Negro poderá comparecer na arena, por uma regra do NBB. A expectativa dentro do clube de General Severiano é de confiança.

Apesar da emoção do duelo, a arbitragem foi uma das protagonistas do jogo 1 das semifinais. Alvo de reclamações dos dois clubes, a equipe que esteve na partida, formada pelos árbitros Fernando Serpa, Diego Chiconato e Bruno da Costa Oliveira. Para a próxima partida, Glaucio Cruz, diretor do Botafogo, pediu à LNB (Liga Nacional de Basquete) e ao NBB (Novo Basquete Brasil) para que os juízes chegassem ao jogo apitando com mais rigor.

A reclamação foi direcionada ao lance decisivo da partida: a cesta de Marquinhos restando quatro segundos para o fim, que deu a vitória ao Flamengo. A cúpula do Botafogo entende que, antes do camisa 11 subir para a cesta, houve uma falta de Rafael Mineiro, do Rubro-Negro, que teria desequilibrado Maique, pivô do Alvinegro, antes do arremesso. Na ocasião, os árbitros não marcaram nada.

Fonte: Terra