Negociação de Dória é para aliviar crise financeira do Botafogo

Compartilhe:

A necessidade de conseguir recursos para diminuir o aperto financeiro tem aproximado a despedida de Dória do Botafogo. O clube já negocia o zagueiro com grupo de investimento DIS, o mesmo que levou Dedé ao Cruzeiro. A venda da jovem revelação seria suficiente para arcar com as dívidas do Alvinegro com seu atual elenco.

A negociação por enquanto circula apenas nos bastidores do Botafogo. A diretoria conversa com o grupo DIS e pode vender os 40% que tem do jogador em breve. O Alvinegro pede 4 milhões de euros (cerca de R$ 10,5 milhões) pela sua fatia. O clube usa como base os 10 milhões de euros (em torno de R$ 26 milhões ) que julga valer o atleta.

Além dos 40% do clube, os direitos do jogador estão divididos entre dois grupos de investimento. No ano passado, a Juventus-ITA chegou a oferecer 7 milhões de euros (R$ 18,2 milhões) por 100%, mas a proposta foi recusada. Na ocasião, o Alvinegro ficaria com cerca de 7,2 milhões, valor considerado baixo pela diretoria.

Caso confirme o montante desejado, o Botafogo terá em mãos a quantia necessária para pagar um mês de salários e dois meses de direitos de imagem (apenas 11 jogadores recebem), além de premiações do Carioca e da Copa do Brasil.

Os atrasos salariais têm começado a causar transtornos maiores ao Botafogo. O clube tem tido dificuldade de arcar com seus compromissos mesmo tendo vendido Marcio Azevedo ao Metalist-UCR no começo deste ano, por cerca de R$ 5 milhões. A diretoria alega que a interdição do Engenhão desde 26 de março impede uma maior saúde financeira do Alvinegro.

Em forma de protesto os jogadores do Botafogo passaram a negociar concentrações para as partidas jogo a jogo. Inicialmente, a atitude valia apenas para partidas na cidade do Rio de Janeiro. No confronto com o Corinthians, em São Paulo, no entanto, o elenco adotou a mesma postura, o que sugere uma nova linha de ação.

“Claro que aprovo [a atitude do elenco]. Estão cobertos de razão. Elogio a coragem que têm porque fizeram com honestidade e dignidade. E admiro a diretoria também que assumiu com humildade suas responsabilidades e sabe que tem que cumprir com elas. [A diretoria] está se esforçado muito para cumprir, estou acompanhando”, disse Oswaldo de Oliveira após o empate por 1 a 1 com o campeão paulista.

Fonte: UOL

Comentários