Técnico que comandou o Botafogo no título do Campeonato Brasileiro Sub-20, em 2016, Eduardo Barroca evitou dizer que seus “pupilos” receberiam condições diferenciadas em seu retorno ao Alvinegro. Mas um jogador deve ter mais chances: o volante Gustavo Bochecha, destaque daquela equipe e muito elogiado pelo comandante em sua apresentação.

— Naquele momento que trabalhamos juntos, ele era um jogador fantástico. O Bochecha foi um dos jogadores mais especiais que já trabalhei na base em relação à talento — enalteceu o treinador.

No primeiro treino, uma atividade física e tática de 1h30, o esquema utilizado foi o 4-1-4-1. Os jogadores foram divididos em dois times, com o campo reduzido. Um atleta atuava como “coringa”, por trás da linha de quatro no meio. Jean e Alan Santos acabaram testados, mas o destaque ficou com Bochecha. Mais técnico, ele deve sair na frente dos concorrentes por uma vaga na equipe titular de Barroca.

A atividade não contou com Diego Souza, que se recupera de lesão muscular na coxa esquerda. Por outro lado, Carli e Leo Valencia voltaram ao campo.

Em conversa reservada, atletas como Marcelo, Helerson e Marcinho, velhos conhecidos de Barroca, fizeram elogios ao técnico no fim da atividade.

— Corrido, né? (risos) Cansativo, mas é bom — confidenciou Marcelo.

Fonte: Extra Online