Jogadores como Zico, Romário e Edmundo são apenas alguns exemplos do talento e da qualidade técnica que sempre marcaram o futebol carioca. Entretanto, o ano de 2014, ao menos neste início, apresenta uma característica diferente nos elencos dos grandes clubes do Rio. Em vez de meias com classe ou atacantes mortais, são os volantes que estão em evidência.

Aírton foi o oitavo volante apresentado no Bota
Aírton foi o oitavo volante apresentado no Bota Foto: Terceiro / Agência O Globo

 

O recordista de jogadores dessa posição é o Botafogo. Até o momento são oito jogadores de marcação no meio de campo, aí incluindo os recém-contratados Aírton e Rodrigo Souto. E esse número ainda pode aumentar, já que o argentino Bolatti é aguardado em Saquarema, onde a equipe realiza parte da pré-temporada. Restam apenas detalhes burocráticos para que ele deixe o Internacional.

Os arquirrivais Flamengo e Vasco têm em comum o mesmo número de volantes em seus respectivos elencos: cinco, cada um trazendo uma peça nova. O Rubro-negro trouxe o jovem Feijão, de 19 anos, do Bahia. Como moeda de troca, mandou para o clube nordestino o meia Rafinha, conhecido pela ofensividade e pelas arrancadas.

Feijão veio em troca envolvendo o veloz Rafinha
Feijão veio em troca envolvendo o veloz Rafinha Foto: Terceiro / Agência O Globo

 

O Vasco, por sua vez, foi ao mercado internacional buscar um reforço para proteger a sua defesa, tão criticada na última temporada. Eduardo Aranda, paraguaio de 28 anos, assinou por três temporadas. O jogador foi destaque do Olimpia na campanha do vice-campeonato da Copa Libertadores 2013.

O paraguaio Aranda chegou para ajudar na proteção à criticada defesa do Vasco
O paraguaio Aranda chegou para ajudar na proteção à criticada defesa do Vasco Foto: Cezar Loureiro / Cezar Loureiro

 

Único a não ter se reforçado com um atleta que joga à frente da zaga, o Fluminense, mesmo assim, apresenta um quadro que chama atenção. Ao todo, o Tricolor conta com oito cabeças de área, entre eles o contestado Diguinho, que já vai para a sua sexta temporada seguida nas Laranjeiras.

Os quatro clubes somam 24 volantes. Seria esse um sinal de novos tempos para o futebol carioca?

Fonte: Extra Online