O torcedor do Botafogo teve esperanças de uma temporada melhor após a estreia do time na Taça Rio. A vitória sobre o Nova Iguaçu por 2 a 1, nessa quinta-feira, marcou também o primeiro jogo sob o comando de Alberto Valentim, que não decidiu mexer de cara na equipe. Foram seis alterações e que apresentaram uma visível melhora no Alvinegro.

Verdade que o número de alterações foi maior do que o esperado devido a duas lesões: Jefferson e Matheus Fernandes, que deram lugar a Gatito Fernandes e Rodrigo Lindos. As outras quatro foram por escolha do treinador.

As duas laterais sofreram mudanças. Na direita, Arnaldo deu lugar ao jovem Marcinho, que teve bela atuação e ainda viu o rival pela vaga cometer erro grave que resultou no gol do Nova Iguaçu no segundo tempo. Na esquerda, o recém-contratado Moisés deu conta do recado e foi aplaudido pelos torcedores, que perseguiam Gilson.

O ataque também passou por uma reformulação. Kieza ganhou a vaga de Brenner, marcou um gol e mostrou características diferente do ex-titular. O companheiro dele também mudou. Luiz Fernando não repetiu as mesmas atuações do Atlético-GO e parou no banco de reservas. Ezequiel, xodó dos botafoguenses, ganhou a oportunidade e correspondeu.

Após fazer 2 a 0 no primeiro tempo, o Botafogo voltou do intervalo disposto a controlar a partida. E foi justamente o que fez com tranquilidade até Arnaldo cometer erro individual e mudar o panorama do duelo. O gol do Nova Iguaçu tirou a tranquilidade e a confiança do Alvinegro, que se recuperou e segurou o triunfo.

“Importante vitória por ser um novo estilo de jogo, uma nova maneira de jogar, com um novo treinador. Até pelas mudanças, foi importante, um jogo em que a gente controlou”, completou Ezequiel.

O segundo ato do time de Alberto Valentim ocorrerá neste domingo, às 19h30, quando o Botafogo receberá a Cabofriense, no Nilton Santos (Engenhão).

Fonte: UOL