O Botafogo segue na montagem do elenco para a atribulada temporada de 2017. E nesta quinta-feira (12), em General Severiano, o Glorioso apresentou mais um reforço para o elenco. Aos 32 anos, o centroavante Roger, que estava na Ponte Preta, vestiu a camisa alvinegra e conversou com os jornalistas.

“É a oportunidade da minha vida. Sonhei com esse momento. Nada contra as equipes que passei nos últimos anos. São grandes. Mas sonhei com esse momento, busquei isso na minha carreira. É um desafio. Estou com muita fome e com muita sede de fazer a coisa acontecer. E tem muito jogador assim. O Botafogo está fazendo grandes contratações”.

Experiente, Roger acumula passagens por diversos clubes brasileiros, como São Paulo, Palmeiras, Vitória e Fluminense. Em 2016, quando vestiu a camisa da Macaca e do Red Bull Brasil, o atacante balançou as redes em 22 oportunidades. Por isso, classificou o momento como o melhor da carreira. Além disso, morar no Rio de Janeiro, foi outro aspecto que motivou o atleta a fechar com o Glorioso.

“Estou muito feliz com a oportunidade. É uma grande oportunidade vestir uma grande camisa, voltar ao Rio de Janeiro. É gostoso jogar aqui, é diferente. A expectativa é a melhor. Chego muito animado. Minha última temporada foi maravilhosa, a melhor da minha carreira. Joguei muitos jogos e fiz gols. Agradeço ao Lopes pela confiança. Vou fazer o meu melhor. Vivo a melhor fase da minha carreira”.

Confira outros trechos da entrevista de Roger:

Oportunidade de jogar com Montillo e Camilo

Centroavante sempre quer ter meias como esses. Sou um privilegiado por ter meias como Montillo, Camilo, o João Paulo. Estamos bem servidos. As contratações deixam o grupo mais forte. O pessoal da frente não pode reclamar. A bola vai chegar.

Parte física

É difícil falar. Sou um cara que me cuido nos últimos cinco anos. Não bebo, não durmo tarde. Mas não sei dizer quando estarei 100%. Depois da pré-temporada será mais fácil dizer. Vamos treinar forte a partir da semana que vem. Espero estar pelo menos 70% ou 80% na estreia do Carioca. Tem coisa que a gente só ganha no jogo

Sobre Sassá

O Sassá é um grande jogador. Qualidade excepcional. Tem tudo para ser um dos grandes do futebol brasileiro. Tem força, finaliza bem, tem sorte. Esse é um processo de maturidade. As vezes o excesso atrapalha um pouco. Mas eu não sei, não o conheço. Não sei se há excessos. Mas no que eu puder ajudar, se precisar, posso falar com ele. Quem sabe daqui a pouco ele está num Barcelona ou no Real Madrid? Por que não?

Fonte: Esporte Interativo