Desde o ano passado, quando uma bola cruza o espaço aéreo do Botafogo, a torcida já sente calafrios. Motivo de muitas reclamações durante todo o 2017, os cruzamentos à defesa alvinegra já causaram estragos em 2018, confirmando que o percentual de gols sofridos desta forma aumentou. Alberto Valentim, que assumiu o comando do time há dois dias, terá esses números para analisar. E consertá-los o mais rapidamente.

Foram após cruzamentos que saíram o primeiro gol do ano, marcado pela Portuguesa, no Carioca, e os dois da Aparecidense, na trágica eliminação na Copa do Brasil. De certa forma, eles marcaram Felipe Conceição, demitido após aquela eliminação e a queda para o Flamengo, quando o time levou mais um desta maneira.

Nesta temporada, cinco dos oito gols sofridos pelo Alvinegro foram após cruzamentos. Um total de 62,5% das bolas buscadas por Jefferson no fundo da rede nos primeiros sete jogos. Isso comparado aos 24,32% de 2018 (foram assim 18 dos 74 gols sofridos). No levantamento, o LANCE! não incluiu cruzamentos baixos ou jogadas nas quais a bola rodou muito após ser levantada à área.

Após se recuperar de problema físico, o zagueiro Carli voltou ao time titular exatamente na partida contra a Aparecidense. Formou, com Marcelo e Igor Rabello, trio de zaga que não foi bem e acabou desfeito no jogo seguinte. Contudo, além da evolução do setor ao qual pertence, quer que todo o Glorioso reconquista a torcida.

– Acho que precisamos melhorar como conjunto. Se fizermos gols será mérito da defesa também. Temos que olhar para dentro, para os nossos erros, para que a gente possa se recuperar. Quando ganha um, ganham todos. Quando perde um, perdem todos.

Gols sofridos pelo Botafogo de jogadas aéreas em 2018
16/1 – Botafogo 2 x 2 Portuguesa – 1 gol de jogo aéreo
25/1 – Macaé 1 x 2 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
6/2 – Aparecidense 2 x 1 Botafogo – 2 gols de jogo aéreo
10/2 – Flamengo 3 x 1 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo

Gols sofridos pelo Botafogo de jogadas aéreas em 2017
28/1 – Botafogo 1 x 1 Nova Iguaçu – 1 gol de jogo aéreo
8/2 – Colo-Colo 1 x 1 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
12/2 – Botafogo 1 x 2 Flamengo – 1 gol de jogo aéreo
19/2 – Boavista 2 x 3 Botafogo – 1 gol jogo aéreo
2/4 – Botafogo 3 x 2 Resende – 1 gol de jogo aéreo
16/4 – Vasco 2 x 0 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
23/4 – Flamengo 2 x 1 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
25/5 – Estudiantes 1 x 0 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
31/5 – Sport 1 x 1 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
29/7 – Botafogo 3 x 4 São Paulo – 1 gol de jogo aéreo
2/8 – Botafogo 1 x 2 Palmeiras – 2 gols de jogo aéreo
20/8 – Ponte Preta 2 x 1 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
27/8 – Bahia 1 x 2 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
20/9 – Grêmio 1 x 0 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
24/9 – Coritiba 2 x 3 Botafogo – 1 gol de jogo aéreo
1/10 – Botafogo 2 x 3 Vitória – 1 gol de jogo aéreo
11/10 – Botafogo 2 x 1 Chapecoense – 1 gol de jogo aéreo

Fonte: Terra