O Botafogo vive uma reta final de temporada bem agitada e tensa. Além da expectativa da implementação da Botafogo S/A, que visa profissionalizar a gestão do futebol, o Glorioso briga contra o rebaixamento, o que poderia inviabilizar o projeto.

O clube de General Severiano ocupa a décima quarta colocação com 36 pontos, mas pode ser ultrapassado ainda hoje pelo Cruzeiro, que pega o lanterna Avaí, no Mineirão. Restam cinco rodadas e o Botafogo precisa de três vitórias para atingir o número mágico de 45 pontos e confirmar matematicamente a permanência na Série A.

Porém, levando em conta os últimos seis jogos, o torcedor tem muito com o que se preocupar. Segundo o Footstats, site especializado em estatísticas e análises do futebol, o Botafogo foi o time que menos marcou gols, o que teve pior aproveitamento nas finalizações e troca de passes e o que mais sofreu chutes e gols.

A atuação ruim contra o Athletico Paranaense contribuiu para esse evidenciar o baixo aproveitamento nas estatísticas. Em Curitiba, o Botafogo sofreu 19 finalizações, com sete chances reais de gol para o Furacão, e conseguiu responder com apenas seis chutes em direção à meta rival. Além desses números, o alvinegro completou um turno inteiro de derrotas: 19. Apenas o Avaí perdeu mais, com 21 derrotas.

O Botafogo também amarga a posição de quinto pior ataque da competição, com 28 gols marcados, enquanto o Corinthians, próximo adversário tem a terceiro melhor defesa, com 29 sofridos. Todos os atacantes do Botafogo juntos somam apenas nove gols no Brasileiro. Diego Souza marcou seis, Igor Cássio, dois, e Luiz Fernando, um.

O Botafogo volta aos treinamentos nesta terça-feira de olho no confronto do domingo, contra o Corinthians, no Estádio Nilton Santos.

Fonte: Terra