O Botafogo se reapresentou na tarde desta segunda-feira visando a partida contra o Palmeiras, quarta-feira, no Alianz Parque, pelo primeiro jogo do returno do Campeonato Brasileiro. A equipe encerrou a primeira parte da competição na 12ª colocação e busca crescer sob o comando de Zé Ricardo na reta final. Em entrevista coletiva, o jovem lateral-direito Marcinho falou sobre o momento do Alvinegro e, observado e citado por Tite, destacou a honra de estar no radar da maior seleção do mundo.

– Todos vocês podem imaginar a surpresa e felicidade que eu tive. Fiquei sem reação na hora, mas é uma surpresa muito boa saber que está sendo observado pela melhor seleção do mundo. É manter o trabalho e melhorar. Sempre podemos melhorar. Que eu possa estar mais experiente para as próximas convocações e possa aproveitar uma chance. Acho que tenho algumas coisas a serem melhoradas. Com a chegada do Zé Ricardo vou aprender muito também, assim como foi com o Paquetá e o Alberto.  – disse Marcinho, que também falou sobre o momento do Alvinegro na temporada.

– Poderia ser melhor, como poderia ser pior. Estamos no meio da tabela e temos que tentar tirar uma lição do que vivemos para termos um segundo turno melhor. Acho que sempre temos que olhar para o melhor e sermos otimistas. Em 2016 parecia que não daria em nada, mas fizemos um grande segundo turno e chegamos na Libertadores. Temos que levar como exemplo e objetivo até o fim do ano. Contra o Palmeiras será um jogo muito difícil e temos que virar a chave. Não adianta pensarmos em resultados que já passaram. Temos que ir lá para pontuar – destacou Marcinho.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Marcinho: 

LUIS RICARDO

– Infelizmente isso acontece. Já vim aqui dizer sobre isso, inclusive sobre mim. Não foi a primeira vez dele e não será a última. No futebol é assim, sempre vai ser cobrado. O Luis Ricardo é um professor pra mim, sabe o que faz e vai passar por cima disso.

REFERÊNCIAS NA POSIÇÃO

– O Cafu eu peguei o finzinho, um gigantesco jogador. O Daniel Alves é um monstro do futebol, um cara cheio de títulos. Acho que esses dois são mais do que pesados.

JOGO DIANTE DO PALMEIRAS COMO DIVISOR DE ÁGUAS

– Pelo primeiro tempo e até pelo começo do segundo não estava com a cara que seria do jeito que foi. Sofremos o primeiro gol e futebol é assim… É o resultado e temos que ver internamente e buscar olhar para frente. Esse jogo contra o Palmeiras será muito importante e pode ser um divisor de águas para nós.

Fonte: Site oficial do Botafogo