Oswaldo questiona ‘excesso’ de acréscimos nos jogos do Bota

Compartilhe:

Flamengo, Atlético-MG, Internacional… Nestes três jogos, o Botafogo vencia até o fim quando deixou escapar pontos importantes no Campeonato Brasileiro sofrendo empates nos descontos. Na visão de Oswaldo de Oliveira, em determinados momentos, sua equipe acabou prejudicada pelo critério dos árbitros quanto aos acréscimos. O técnico alvinegro questiona o excesso em algumas partidas e a falta em outras.

– Jogo tem que ter os acréscimos. Eu discuto os acréscimos, porque, por exemplo, no jogo contra o Grêmio nós precisávamos fazer o gol. Estávamos precisando, houve muita cera do goleiro e dos gandulas, os jogadores caíram e o árbitro deu três minutos. Isso me causou estranheza. Nos nossos jogos sempre cinco minutos. No jogo com o Flamengo, foram duas alterações no intervalo. Mesmo assim, cinco minutos. Ontem (quinta), não fiz mais substituição. Se tivesse intenção de parar faria, para que não houvesse esse acréscimo, mas é muito o ponto de vista do árbitro. Não vou me impressionar, já virei jogos em dois minutos, já ganhei. É saber levar com naturalidade, são coisas do futebol – comentou.

Neste domingo, o Botafogo, líder do Campeonato Brasileiro com 26 pontos, encara a Portuguesa, às 16h, no Canindé.



Fonte: Lancenet!
Comentários