Em busca de um substituto para Ricardo Oliveira, o Santos recebeu sugestão de um camisa 9 que já despertou amores na Vila Belmiro: Hernán Barcos. O contato foi feito por um empresário que garante colocar o argentino na Baixada Santista praticamente de graça – é que o jogador fica sem contrato a partir do próximo dia 31.

Contando salários e luvas, o Peixe teria de desembolsar aproximadamente R$ 250 mil por mês, valor que cabia dentro do teto na gestão de Modesto Roma Júnior, encerrada no último dia 9 – Ricardo Oliveira,  Lucas Lima e Thiago Ribeiro, que já não fazem mais parte do elenco, eram os mais bem pagos, ganhando aproximadamente R$ 300 mil, cada.

O Santos pediu que o empresário aguardasse mais uns dias pela resposta. É que o novo presidente, José Carlos Peres, sofreu para fechar com um diretor-executivo de futebol e com um técnico: o anúncio de Gustavo Vieira de Oliveira só ocorreu na quarta-feira, enquanto o de Jair Ventura saiu na sexta. Agora, vai ouvir a opinião de ambos sobre o negócio.

Barcos esteve muito perto de fechar com o Peixe há um ano. Já havia, inclusive, um acordo com o Sporting, de Portugal, dono de seus direitos econômicos na época. Porém, o atacante exigiu que o Santos assumisse a dívida de R$ 1 milhão que o Vélez Sarsfield tinha com ele, referente ao segundo semestre de 2016. Modesto Roma se recusou e o negócio acabou melando.

Diante disso, o argentino acabou emprestado à LDU, onde tinha moral pela fase artilheira de 2010 a 2011. E a nova passagem pelo Equador foi ótima para Barcos, que marcou 23 gols em 36 jogos, apagando os números ruins por Vélez (11 jogos e dois gols) e Sporting (oito jogos e nenhum gol). Se não houver acordo com o Peixe, o Pirata pode seguir na LDU.

Fonte: Blog do Jorge Nicola - Yahoo! Esportes