Após 14 anos, Marcos Paquetá voltou a dirigir uma equipe do futebol brasileiro, na noite desta quarta (18), contra o Corinthians. O treinador já começou surpreendendo mesmo antes da bola rolar. Enquanto todos esperavam uma equipe com Rodrigo Aguirre e Rodrigo Pimpão, o treinador iniciou com João Pedro e Ezequiel, entre os 11 iniciais. Após a partida, Paquetá explicou a opção por Ezequiel e João Pedro.

– A estratégia do primeiro tempo era um jogador mais técnico, o João, e o Ezequiel que é rápido. O Corinthians usa triangulações e deixa espaços, mas eles fizeram um gol rápido e se fecharam – explicou o treinador.

O treinador falou também das ausências de Pimpão, Aguirre e Brenner, que sentiu uma lesão no adutor da coxa e acabou ficando fora do banco de reservas e ainda é dúvida para o clássico de sábado.

– Tivemos mudanças. Pimpão sentiu semana passada. Aguirre tinha julgamento, o Brenner sentiu lesão. Um bom jogador, que faz gol. Vamos ver a recuperação dele, se vai estar apto para esse jogo – completou o treinador.

Marcos Paquetá falou ainda do seu próximo adversário, o Flamengo. Segundo o treinador, o jogo será como outro qualquer e que seu foco agora, é ver no que a equipe pode melhorar pra sequência da competição.

– Um jogo como outro qualquer, duas equipes rivais. Hoje estou pensando no que a gente pode melhorar da nossa equipe, com esses acertos vamos ter melhora. Vamos buscar o resultado. Botafogo tem que jogar para frente – disse, Paquetá

Fonte: Rádio Opinião