Os jogadores do Botafogo estão cada vez mais unidos. Diante de dificuldades dentro e fora de campo – com a aproximação da zona de rebaixamento e um mês de salários atrasados -, o elenco do Alvinegro se uniu e, com a ajuda de pessoas envolvidas no dia a dia do Estádio Nilton Santos, busca manter o foco apenas dentro das quatro linhas. O Glorioso enfrenta o Flamengo na próxima quinta-feira, às 20h, pelo Campeonato Brasileiro.

Na manhã da última terça-feira, lideranças do elenco se reuniram com o restante dos jogadores antes do treinamento, sem a presença de ninguém da comissão técnica. Em uma conversa franca, todos concordaram que as práticas de dia a dia teriam que ser mantidas normalmente para que o foco no Glorioso saísse da questão extracampo – tanto para a imprensa quanto para os próprios jogadores.

A conversa foi positiva e todo o elenco concordou em voltar a fazer entrevistas coletivas na sala de imprensa, algo que não acontecia há dois meses justamente por um protesto dos atletas que, por conta dos salários atrasados, não queriam expor os patrocinadores do Botafogo até que a questão financeira fosse resolvida.

Sobre os salários, o elenco completa dois meses e meio de salários vencidos na próxima quinta-feira, quando a folha de outubro entra em débito. A diretoria, com todas as mudanças internas, já correu atrás de novas fontes de renda e finalmente conversou com o elenco sobre o dinheiro que está para ser recebido, algo que era pedido pelos atletas.

A diretoria não faz promessas, mas a intenção é pagar, pelo menos, uma folha salarial até a partida contra o Flamengo. A cúpula alvinegra avisou ao elenco que faz de tudo para quitar este valor até, o máximo, o final da semana. De qualquer maneira, a ação já foi vista como um sinal verde pelos jogadores. O Botafogo ocupa a 14ª colocação no Campeonato Brasileiro, estando a 2 pontos do Fluminense, primeiro time na zona de rebaixamento.

Fonte: Terra