A estreia do Botafogo, para muitos torcedores, já fez ligar o sinal de alerta. A derrota para a Cabofriense trouxe à tona alguns erros e a desvantagem física, que, nesta quarta-feira, não podem voltar a ser empecilhos. E, visando a redenção, há um ingrediente para lá de especial para o primeiro jogo do Alvinegro no Nilton Santos em 2019: Erik. O duelo se dará contra o Bangu e será realizado às 19h15 (de Brasília), pela segunda rodada da Taça Guanabara, com transmissão em tempo real do LANCE!.

O atacante será titular em uma equipe que passará por alterações em todos os setores quanto à da estreia: Gabriel, Alex Santana, Rodrigo Pimpão e Aguirre devem ser testados, uma vez que Zé Ricardo tende a poupar alguns nomes e seguir o seu laboratório no Estadual. O “encaixe” breve é o escopo.

– É um Botafogo diferente. Não temos seis, sete jogadores que faziam parte do time que finalizou a competição no ano passado. Isso pressiona um pouco os meninos, mas a gente tem confiança no trabalho e daqui a pouco as coisas começam a encaixar – comentou Zé Ricardo, que renovou o contrato até dezembro de 2019, na última terça.

Erik é uma certeza em meio a muitas apostas. Pelo que produziu na reta final do Campeonato Brasileiro de 2018, o atacante tem todas as credenciais para ser a principal válvula de escape do time alvinegro, que encontrará um Bangu bem arrumado, mais inteiro fisicamente (como a Cabofriense) e disposto a apagar a indigesta derrota para o Flamengo, no domingo último.

Zé não poderá contar com Carli e Leo Valencia, ainda lesionados. Jean, por sua vez, não está em condições físicas e, assim como João Paulo, deve iniciar no banco. Para o duelo com o Bangu, dá para dizer que será fundamental pelo reencontro com o Erik e a torcida, para se redimir da derrota na estreia e ir para o clássico contra o Flamengo, no próximo sábado, com o moral elevado.

Fonte: Terra