Ano-Novo, vida nova. Prestigiado no Botafogo e com a confiança de Zé Ricardo, Igor Cássio terá a oportunidade de escrever uma história de sucesso pelo clube que o recrutou ainda em 2014 e que o tratou após uma grave e traumática lesão. A partir do dia 4, o atacante se reapresentará junto ao elenco profissional. E “ansiedade” e esperança não faltarão.

Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o centroavante lembrou o choque que teve ao romper o ligamento do joelho direito contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada, pelo Brasileiro Sub-20 de 2017, quando estava no período de maior valorização de sua promissora e curta carreira. Agora, a página está virada.

– Foi bem difícil, estava em grande fase no sub-20 e pegava jogos no banco dos profissionais. Jair (Ventura) sempre conversava e dava para a gente, eu, Wenderson e Fernando. Depois te participado da Copa do Brasil (reserva contra o Flamengo), desci e tive a lesão. O Jair me ligou na mesma hora, conversou comigo e garantiu que daria tudo certo e que todos estariam comigo. Isso fortaleceu a minha mente – recordou Igor.

Foram sete meses de recuperação e, consequentemente, amadurecimento. Pouco antes, mais precisamente no início de 2017, até um proposta do exterior (Braga-POR) surgiu. Provavelmente, naquela ocasião, Zé Ricardo, oriundo da base do Flamengo, já sabia da fama de artilheiro e de “atacante moderno” da joia.

– Falam que eu sou o centroavante moderno, não me prendo lá no meio. Abro espaços, também já joguei de ponta com o (Eduardo) Barroca, em 2016, 2017, isso é bom, um ponto forte que eu tenho – disse, completando sobre a ansiedade de voltar aos treinos como peça fixa do plantel, que, até o momento, conta apenas com Kieza para a referência no ataque.

– Agora nas férias, tenho feito academia e treinado com um personal, amigo meu. Deu nem tempo de viajar… Estou muito ansioso, já falei com minha mãe (Rita de Cássia) e vó (Marlene) que vai ser um grande ano. Ansiedade é muito grande para aproveitar essa oportunidade e fazer gols no Carioca – completou.

Quando foi entrevistado pelo L! no fim de novembro, Zé Ricardo elogiou Igor Cássio quando comentava sobre os atletas que subiriam para integrar o profissional na reapresentação – além do camisa 9, Wenderson, Rickson e Jonathan também estarão presentes.

– O Igor Cássio me chama muito a atenção. Ele tem um potencial técnico muito bom, precisamos trabalhar o lado físico – falou Zé Ricardo, e Igor Cássio respondeu (a seguir).

Confira outras respostas de Igor Cássio:

Sobre as palavras de Zé Ricardo, como as recebeu?
No período que eu fiquei no profissional (em 2018, inclusive foi ao banco no jogo contra a Chapecoense, em novembro), estavam me ajudando neste quesito, até pela diferença muito grande de uma coxa para a outra que eu tenho ainda por conta da lesão no joelho. Creio eu que é para ganhar mais massa e confiança. Creio eu que já recuperei essa confiança nesses torneios no fim do ano (Torneio OPG e Copa Ipiranga). Hoje, estou 100% e não tenho mais dor ou insegurança.

Tem meta de gols para 2019? E pensa que pode até iniciar o ano como titular?
Não tenho meta de gols, as coisas têm que acontecer naturalmente. Não gosto de colocar essa cobrança pessoal. Se vou ser titular? Ah, cara, no momento não penso muito nisso… Penso em treinar bem e fazer uma boa pré-temporada. Isso vai ficar na mão do treinador.

Como foi a recepção nos profissionais quando retornou, nesta temporada?
Eu conversava muito com o João Paulo, no tempo em que eu estava lesionado. O grupo é muito fechado, unido. Jean me dava muitos conselhos também. Até quando eu voltei a treinar, passei duas semanas direto, e o próprio Kieza me ajudou bastante.

Para finalizar: quem são os centroavantes que mais te inspiram?
Me espelho bastante no Luis Suárez (Barcelona) e no Ibrahimovic (Los Angeles Galaxy). São os que mais chamam a minha atenção.

Fonte: Terra