O Botafogo avançou à segunda fase da Copa Sul-Americana, mas a última impressão na quarta-feira deixou os torcedores muito irritados. Os alvinegros vaiaram o time, que se fartou de perder gols. O empate com o Audax Italiano em 1 a1 foi suficiente para a classificação, mas a equipe deveria ter goleado os chilenos, caso tivesse aproveitado as chances.

— Não teve preciosismo, não teve falta de concentração. Tiveram erros, talvez pela vontade de achar um companheiro para finalizar. Mas gostei da entrega — minimizou o técnico Alberto Valentim.

O volante Jean, que na partida fez a sua estreia pelo Botafogo, foi na mesma linha de Alberto Valentim.

— Foi mais por excesso de generosidade do que por desprezo. Falta de treinamento não foi. A gente consegue filtrar bem o que vem da torcida porque ela espera resultado, assim como a gente. Mas nós, que estamos no dia a dia, conseguimos ver a evolução — destacou.

Certo mesmo é que a chave foi virada no Botafogo. Agora, todas as atenções estão voltadas para o clássico de segunda-feira, contra o Fluminense, às 20h, no Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro.

— Nada melhor do que um clássico para levantar mais ainda a cabeça, o astral. É um jogo difícil, importante por estarmos em casa, que a torcida possa jogar junto, como foi contra o Grêmio. Ela apoiou o tempo inteiro, e o gol saiu no último minuto — salientou Jean.

Para o duelo com o Tricolor, Alberto Valentim, enfim, poderá ter à disposição o atacante uruguaio Aguirre.

Fonte: Extra Online