Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Pedro Raul artilheiro e Caio Alexandre o que mais jogou: os números do Botafogo em 2020

12 comentários

Compartilhe

Pedro Raul artilheiro e Caio Alexandre o que mais jogou: os números do Botafogo em 2020
Vitor Silva/Botafogo

O ano de 2020 foi embora para ser esquecido pelo Botafogo. Apesar de 2021 começar com consequências dos meses passados, por conta das mudanças de calendário em detrimento do coronavírus, a virada de ano pode servir, como de praxe, para pedir esperança e boas vibrações pelos próximos 12 meses que estão por vir.

O Botafogo teve um desempenho negativo em 2020 e os números provam isto: vai para o ano novo sendo o 19º colocado do Campeonato Brasileiro com 23 pontos e estando cinco pontos atrás do Bahia, primeiro time fora da zona de rebaixamento. A meta, claro, é tentar se salvar da segunda divisão.

Em 47 jogos no ano passado, o clube de General Severiano teve 12 vitórias, 18 empates e 17 derrotas, um aproveitamento de 38,2%. Foram 46 gols feitos e 58 tentos levados.

Os artilheiros

Um ano de altos e baixos, mas com a meta inicial batida: Pedro Raul terminou 2020 sendo o jogador que mais balançou as redes para o Botafogo. O camisa 9, vale ressaltar, voltou a encontrar o caminho do gol após mais de dois meses de seca apenas com Eduardo Barroca. Além dele, mais 14 jogadores fizeram tentos pelo Alvinegro no ano passado.

Gols marcados

11x: Pedro Raul
7x: Matheus Babi
6x: Bruno Nazário
5x: Caio Alexandre
3x Keisuke Honda
2x: Luís Henrique, Luiz Fernando, Victor Luís e Marcelo Benevenuto
1x: Igor Cássio, Alex Santana, Cícero, Danilo Barcelos, Kalou e Warley

Os garçons

Luís Henrique saiu do Botafogo para o Olympique de Marselha-FRA no meio de 2020, mas ainda lidera uma das principais estatísticas do Glorioso na temporada: é o jogador com mais assistências no ano, ao lado de Bruno Nazário. O vice-líder no quesito, Luiz Fernando, também não é mais jogador do Alvinegro.

No que diz respeito ao passe para assistência – ou pré-assistência -, um conceito importante para a construção de jogo, o líder é Keisuke Honda, que deixou o clube recentemente. É o penúltimo passe de uma jogada antes de a bola balançar o fundo das redes.

Assistências

5x: Luís Henrique e Bruno Nazário
3x: Luiz Fernando
2x: Caio Alexandre, Pedro Raul e Cícero
1x: Joel Carli, Lecaros, Guilherme Santos, Matheus Babi, Rhuan, Kalou, Kevin, Kanu, Victor Luís, Marcelo Benevenuto, Marcinho e José Welison

Passes para assistências

5x: Keisuke Honda
3x: Fernando, Bruno Nazário, Caio Alexandre e Victor Luís
2x: Danilo Barcelos e Kevin
1x: Alex Santana, Luís Henrique, Kalou, Carlos Rentería e Rhuan

Os que mais jogaram

Caio Alexandre deixou de participar de apenas cinco jogos do Botafogo em 2020 e foi o atleta que mais apareceu com a camisa preta e branca no ano. O camisa 19 se consolidou como um jogador do time profissional e liderou este quesito.

Os três jogadores com mais aparições pelo Glorioso em 2020 são criados nas categorias de base do clube. Ao todo, o Alvinegro utilizou 23 atletas – seja iniciando uma partida ou entrando no decorrer de um duelo – na temporada.

Jogos disputados

42x: Caio Alexandre (base)
41x: Marcelo Benevenuto (base)
40x: Kanu (base)
37x: Bruno Nazário
35x: Pedro Raul
30x: Matheus Babi
28x: Rhuan (base)
27x: Keisuke Honda e Kevin
24x: Rafael Forster, Victor Luís e Diego Cavalieri
22x: Gatito Fernández, Guilherme Santos e Kalou
20x: Luiz Otávio
19x: Luís Henrique (base)
18x: Federico Barrandeguy
15x: Cícero
14x: Warley
13x: Luiz Fernando
12x: Danilo Barcelos e Rentería
11x: Alex Santana
10x: Fernando (base)
9x: Davi Araújo e José Welison
8x: Rafael Navarro, Sousa (base) e Lecaros
7x: Thiaguinho e Éber Bessa
5x: Joel Carli e Kelvin
4x: Igor Cássio (base), Ruan Renato, Gabriel Cortez, Ênio (base), Marcinho (base), Lucas Campos (base)
2x: Lucas Barros (base), Gustavo Bochecha (base), Fernandes (base), Ênio (base), Wenderson (base), Iván Angulo e Matheus Nascimento (base)
1x: Vinícius Tanque (base), Dedé (base), Leandrinho (base), Hugo (base), Saulo (base) e Helerson (base)

Fonte: Terra

Comentários