Pimpão cita pré-temporada bem feita e cuidados especiais como motivos por boa fase

Compartilhe:

O gol é o momento mágico do futebol, ainda mais sendo um de bicicleta, como fez Rodrigo Pimpão diante do Olimpia, no primeiro jogo da decisão pela Libertadores. Mas antes daquela fração de segundos, do toque na bola e do grito da torcida, muita coisa acontece. Um dos mais dedicados no clube e em casa, o atacante falou sobre os cuidados especiais que rendem a boa fase no Glorioso.

– Me cuido tanto no clube quanto em casa. Tenho horários com minha família, fazer o meu papel de pai, mas também a importância com a minha máquina, que é meu corpo. Investi alto com aparelhagem para me tratar em casa, complementar o trabalho feito no clube. Existe também o cuidado com a alimentação. Minha esposa está sempre em cima, às vezes até pesando meu prato. Já ganhei 7 kg desde que cheguei ao Botafogo. Chego no clube e o nutricionista já está com toda a suplementação separada pra mim. Todos ajudam e entro em campo só pensando em jogar bola – disse Pimpão.

O jogador também creditou a crescente ao período de preparação que pôde fazer antes do início dos jogos, a famosa pré-temporada. Assim com em 2015, na sua primeira passagem pelo clube, Pimpão repetiu a dose e já colhe os frutos de um período importante para todo atleta.

– Importante ajudar a equipe da melhor forma possível. Vale a pena ressaltar que este ano pude fazer toda a pré-temporada, o que não fiz ano passado, quando cheguei com as competições em curso. É importante ressaltar o trabalho do início do ano junto com todo elenco. Essencial para que possamos fazer um bom trabalho – destacou.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Rodrigo Pimpão:

COLHENDO O QUE PLANTOU

– Fico feliz por estar podendo ajudar o Botafogo num momento tão importante. Ano passado muitos achavam que o Botafogo cairia, mas brigamos e conseguimos chegar numa Libertadores. Hoje estamos colhendo os frutos do ano passado.

A BOLA NÃO ENTRA POR ACASO

– O gol foi uma jogada ensaiada que fizemos, ensaiada. Uma jogada que nos foi passada na preleção. Trabalhamos essa aproximação do Roger e a raspada dele de cabeça. Já me machuquei muito quando eu não era profissional dando uma bicicleta. Meus amigos até brincaram comigo, mas dessa vez fiz direito.

GOLS NA LIBERTADORES

– Isso mostra que o meu trabalho vem sendo bem feito. Venho me dedicando, buscando meu espaço e o meu melhor para dar dentro de campo. Só tenho que agradecer a todos os meus companheiros para que isso tudo esteja acontecendo.

CONFIANÇA DESDE SEMPRE

– Quando vim pra cá o planejamento que o René e o Lopes me apresentaram para a Série B chamou minha atenção. Hoje meu filho vem aos jogos, canta o hino do Botafogo. Eu e toda minha família estamos adaptados ao clube.

VANTAGEM DIANTE DO OLIMPIA

– É sempre bom ressaltar a importância de termos vencido. Levamos uma vantagem, é pequena mas importante. Suportamos uma pressão no Chile e também podemos fazer isso lá. Vamos ver o que os nossos analistas vão nos passar para estudarmos a equipe.

CABEÇA ERGUIDA NO PARAGUAI

– Diferente do jogo contra o Colo Colo, que sofremos um gol em casa. Complica mais. Vamos de cabeça erguida pra lá, com tranquilidade para não sermos surpreendidos.

FESTA DA TORCIDA

– Foi maravilhoso entrar em campo e ver a imagem do Botafogo escrito minha vida. Todos os jogadores se doaram ao máximo para que pudéssemos fazer um grande jogo.

CLÁSSICO COM TORCIDA ÚNICA

– Com relação a isso é difícil falar. Lógico que gostamos de ver clássico com duas torcidas. Em vários lugares do mundo é assim. Espero que continue e com paz. Ficamos chateados com o que aconteceu. Futebol é alegria e isso não pode mais acontecer. Tantos jogadores falam sobre isso e os torcedores tem que se conscientizar para que não aconteça mais.

O QUE VALE É AVANÇAR

– O importante é a classificação, seja com gol meu ou dos meus companheiros. Ficaremos felizes da mesma maneira.

REFORÇO NA PREPARAÇÃO

– São aparelhos que encontro no clube, para recuperação muscular. Investi para tê-los em casa. Em relação a alimentação existe um controle, com uma funcionária para cuidar disso. Não queria ganhar peso com suplementos e sim com alimentação. Isso ajuda muito. Também a pré-temporada, que pude fazer este ano.

MARCELO, UM MENINO DE PERSONALIDADE

– A gente não foi surpreendido. É um menino de muita personalidade e tem mostrado isso desde que chegou ao profissional. Normalmente fazemos um primeiro trote legal com os jogadores que sobem da base. Ele disse que não ia fazer. Nos surpreendemos, mas vimos que ele tinha personalidade. Teve que passar pelo corredor, levou uns “tapas” mas não se apresentou para nós.

ESPELHO PARA A CRIANÇADA

– Acho que já passei por isso quando criança. Nos espelhamos em jogadores. A vida que levo hoje eu não imaginava. Fiz dois anos de odontologia e depois que fui me profissionalizar. Pra mim é novo e fico feliz por existirem torcedores assim. Nunca iria imaginar na minha vida que crianças fariam isso. Não esperava viver isso na minha vida.

FUTEBOL ESTUDADO

– Sempre estou buscando analisar a equipe adversária. Os analistas de desempenho me mandam vídeos dos adversários. Sei o posicionamento e o que o Jair quer de mim em campo. Ele já me pediu para jogar de meia e fiz essa função. Sabe que pode contar comigo na minha e em outras funções.

CARIOCA TEM SEU VALOR

– É a oportunidade que está passando e tem que segurar. O Marcelo teve uma oportunidade no Carioca e no outro dia estava como titular. Tem que aproveitar e saber o que Jair monta a equipe sempre da melhor maneira, para quando ele precisar na Libertadores ele souber o que fazer.

Fonte: Site oficial do Botafogo

Comentários